Expo Ubuntu agita calçadão de Nilópolis

Evento comemora o Dia da Mulher Negra e Caribenha

Por O Dia

Equipe de especialistas vai fazer tranças e turbantes nos visitantes
Equipe de especialistas vai fazer tranças e turbantes nos visitantes -

Danças afro, feira de afroempreendedores, batalhas de MCs e muita atividade cultural vão marcar a Expo Ubuntu, que acontecerá, na quarta-feira, no calçadão de Nilópolis. O evento comemora o Dia da Mulher Negra e Caribenha.

A feira será aberta às 10h30 e a partir das 13h começarão as apresentações de algumas atrações que estão na programação. O evento terá as participações dos bailarinos Davi Avelar e Jéssica Castro, do Grupo Força In Dança, Corporação Banmafa, da cantora Kamila Kasmin, dos Poetas do Gueto, do Coral do Aydano, Nós Cia de Dança e Filhos de Gandhi. A atriz da novela 'Órfãos da Terra', Eli Ferreira, e a Miss Brasil Top World Thamirys Machado também estarão no evento.

Os visitantes poderão ainda contar com serviços de tranças e turbantes. E para encerrar o evento, a bateria da Beija-Flor apresentará seus grandes sucessos que conquistaram o Carnaval carioca por 14 vezes.

"É uma grande honra ser convidada para poder organizar um evento como esse na minha cidade e poder mostrar as nossas potencialidades", afirma Duzinha Machado, produtora do evento.

Data existe desde 1992

O Dia da Mulher Negra e Caribenha surgiu em 1992, durante o 1º Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, realizado em Santo Domingo, na República Dominicana.

No Brasil, a comemoração começou em 2014, quando passou a ser também o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra — em homenagem à líder quilombola do século XVIII e que foi morta em uma emboscada.

Comentários