A atenção agora se volta para os Jogos da Baixada

Tradicionais favoritos na maior competição socioesportiva da região, Nova Iguaçu e Duque de Caxias usam jogos estudantis para formar base da equipe para a edição de 2019

Por Herculano Barreto Filho

Na última semana, alunos do Centro Educacional Senador Camará receberam troféu após conquista dos jogos estudantis de Nova Iguaçu
Na última semana, alunos do Centro Educacional Senador Camará receberam troféu após conquista dos jogos estudantis de Nova Iguaçu -

Historicamente, Duque de Caxias e Nova Iguaçu se alternam na hegemonia dos Jogos da Baixada. Em 21 anos da maior competição socioesportiva da região, Caxias conquistou 13 títulos. Os outros oito ficaram com Nova Iguaçu, atual campeão. Na edição deste ano, Queimados surpreendeu e levou a medalha de prata. Agora, os principais candidatos ao título para a edição de 2019 passaram por uma importante etapa para formar as suas delegações: os jogos estudantis.

Na última quinta-feira, Nova Iguaçu organizou uma festa de encerramento do evento conquistado pelo Centro Educacional Senador Camará, que levou a melhor nas categorias sub-11, sub-14 e sub-17 (atletas posam com a bandeira da escola na foto ao lado, durante a cerimônia). Mas o saldo positivo envolve todas as instituições de ensino que participaram do torneio. "Os competidores se emocionaram na derrota e na vitória", contou o coordenador técnico André Penudo. Em Caxias, quem brilhou foi o Instituto Loide Martha, que deve servir de base para a formação da equipe para os Jogos.

ITAGUAÍ, ONDE FUTEBOL É QUASE RELIGIÃO

Os Jogos da Baixada também serviram de ponto de partida para a formação de equipes competitivas em municípios da região. Em Itaguaí, onde futebol é quase religião, uma equipe foi formada por atletas locais ainda comemora o tricampeonato da Copa do Mundo de futebol amador, conquistado no começo do mês no Clube Futebol Zico (CFZ), na Barra.

Itaguaí é tricampeão de Copa do Mundo de futebol amador - Divulgação

O título veio com uma vitória por 2 a 1 na decisão contra o Pró futuro, da Bahia. O torneio contou com a participação de equipes de outros países, como Argentina, Angola, Colômbia e Cabo Verde. Em meio ao grupo de jogadores, atletas que começaram a representar o município quando ainda eram garotos, nos Jogos da Baixada.

HANDEBOL DE MAGÉ

Não foi só Queimados que surpreendeu nos Jogos da Baixada. Com ouros no futebol e no handebol, Magé ficou em 4º lugar na competição. E, para manter o bom desempenho, o município também busca formar equipes com talentos revelados em competições locais.

Magé organiza competição de handebol voltada para formar a equipe para os Jogos da Baixada de 2019 - Divulgação

No começo do mês, começaram as disputas da Copa Magé de Handebol, no ginásio poliesportivo Mané Garrincha. "O evento nasceu com a intenção de estimular a prática do Handebol entre crianças e jovens do município", explicou o professor Pablo Ângelo. A estratégia está dando certo. E revela um objetivo ambicioso: formar uma equipe para levar o segundo título consecutivo na modalidade nos Jogos da Baixada de 2019.

Galeria de Fotos

Na última semana, alunos do Centro Educacional Senador Camará receberam troféu após conquista dos jogos estudantis de Nova Iguaçu Divulgação
Joeni Divulgação
Itaguaí é tricampeão de Copa do Mundo de futebol amador Divulgação
Magé organiza competição de handebol voltada para formar a equipe para os Jogos da Baixada de 2019 Divulgação

Comentários