Sob a mira do detetive

Especialistas da área esclarecem casos diversos

Por O Dia

A esposa suspeitava da traição do marido e contratou um detetive. Em cinco dias ela teve uma surpresa: ele estava se encontrando com outro homem. Foi o fim do casamento.Descobertas desse tipo são corriqueiras no dia-a-dia dos detetives, diz o diretor do Instituto de Investigação Criminal Científica Privada (IICCP), Márcio Lobo.

“Quase 70% dos casos são relacionados a traição conjugal, mas o detetive particular também procura pessoas desaparecidas e estelionatários”, lista.

O detetive Lobo afirma que existem algumas associações de detetives pelo Brasil, mas a profissão ainda não é regulamentada.

Para obter o serviço é preciso desembolsar em torno de R$ 600 (a diária).

Há cursos para se especializar e se tornar um detetive particular. Na IICCP, por exemplo, a mensalidade sai por R$ 420, a unidade fica na Praça Antônio Flores Teixeira 11, sl. 303, Centro, Nova Iguaçu.

Últimas de Rio De Janeiro