Capitão Nelson: 'Precisamos da ajuda de empresários, comerciantes, ONGs e governos estadual e federal, porque temos 1,2 milhões de habitantes e uma série de carências. Estamos de portas abertas para aceitar ajuda'
Capitão Nelson: 'Precisamos da ajuda de empresários, comerciantes, ONGs e governos estadual e federal, porque temos 1,2 milhões de habitantes e uma série de carências. Estamos de portas abertas para aceitar ajuda'Divulgação / Lucas Alvarenga
Por Irma Lasmar
SÃO GONÇALO - A Escola Municipal Joaquim Lavoura, no Barro Vermelho, foi selecionada pela ONG paulista Constituição nas Escolas para receber uma doação de 300 kits de alimentos que irão para as famílias com alunos matriculados na unidade. O prefeito Capitão Nelson, a secretária de Educação Lícia Damasceno, o vereador Glauber Poubel e representantes da ONG realizaram a entrega das primeiras 30 cestas básicas, em ato que sela uma importante parceria para a cidade.
“Estamos trabalhando duro para melhorar a situação do município, que é carente em todos os aspectos, especialmente em necessidades básicas como essa. Ficamos muito felizes com a ONG, que veio com o interesse nos gonçalenses. Nosso município está de portas abertas. Nós precisamos da ajuda de empresários, comerciantes, ONGs e dos governos estadual e federal. Não temos qualquer vaidade, e estamos de portas abertas para aceitar ajuda, porque temos 1,2 milhões de habitantes, com uma série de carências e necessidades”, desabafou o prefeito.
Publicidade
Para evitar aglomerações na escola, a Diretoria dividiu a entrega das doações em dias diferentes. As demais 270 serão distribuídas até 29 de maio. Os responsáveis serão chamados para comparecer à unidade de ensino para buscar os alimentos. A Prefeitura e os diretores do colégio garantem o cumprimento dos protocolos sanitários para prevenção do contágio do novo coronavírus, por meio do uso de máscaras, higienização das mãos e dos produtos com álcool em gel e o respeito ao distanciamento mínimo entre as pessoas presentes. 
Desde 2014, a ONG Constituição nas Escolas realiza aulas expositivas sobre a Constituição Federal, direitos humanos e civilidade aos alunos da rede pública e demais membros da comunidade. A atuação acontece em escolas de São Paulo e Salvador e, em breve, também chegará às escolas públicas do Rio de Janeiro. O objetivo, segundo seus responsáveis, é expandir a noção cívica dos estudantes, orientando sobre seus direitos e deveres constitucionais, para que tenham uma base educacional sólida e compreendam a importância de ser um cidadão consciente. A ONG foi fundada por ex-alunos e professores da Faculdade de Direito da PUC-SP.
Publicidade
“Todo projeto relacionado à educação que venha a acrescentar ao conteúdo básico de aprendizagem dos alunos e do currículo educacional é sempre importante. O aprendizado fica mais enriquecido com atividades extracurriculares. As doações mostram que o Executivo está aberto a todas as iniciativas que proporcionem o melhor para São Gonçalo”, disse Lícia Damasceno.
Rosiane Martins, diretora da Escola Municipal Joaquim Lavoura, falou da felicidade que sentiu ao saber que sua unidade de ensino seria contemplada: “Ainda existem muitas pessoas boas que pensam no próximo. Nossa conversa foi por telefone, os representantes da ONG sempre mantendo contato e engajados nessa missão de ajudar ao próximo. Fiquei muito feliz”, emocionou-se ela.
Publicidade
Gabriela Álvares, uma das representantes da Constituição nas Escolas no estado do Rio, contou que durante a pandemia a ONG se mobilizou para outras necessidades dos estudantes. “A ONG é de São Paulo, mas está trazendo o seu trabalho para o Rio de Janeiro, com foco nos alunos do último ano do Ensino Fundamental Dois e ensino médio (15 a 17 anos de idade). Durante o isolamento, em que as escolas ficaram fechadas, promovemos ações como doação de tablets e notebooks para que os alunos pudessem estudar remotamente. Todas as doações são realizadas em escolas públicas. Este ano de 2021 focamos nas cestas básicas, diante das dificuldades financeiras enfrentadas pelas famílias no período de pandemia”, descreveu.
Glauber Poubel, que indicou a escola para receber as doações, destacou a importância do gesto neste momento em que muitas famílias passam dificuldades financeiras. “Toda ajuda para nossa população é bem vinda. Temos um orçamento limitado, mas o prefeito vem se empenhando em parcerias com o Estado e a União, para trazer recursos. É fundamental essa parceria entre Legislativo e Executivo. Nossa cidade tem muitos problemas, mas vamos trabalhar para resolvê-los”, exclamou.
Publicidade
Avó de duas crianças matriculadas na Escola Municipal Joaquim Lavoura, Vanderleia José comentou que a doação chegou em boa hora: “Não tenho palavras para agradecer essa atitude. Estava com dificuldades em casa e, quando recebi a ligação da escola, agradeci muito a Deus. Só tenho a agradecer a todos os envolvidos neste gesto”, revelou.