Eleitor terá segurança contra a covid no dia da votação - Foto Internet
Eleitor terá segurança contra a covid no dia da votaçãoFoto Internet
Por O Dia
Publicado 01/10/2020 12:33 | Atualizado 01/10/2020 18:05
O prefeito interino de Silva Jardim, Jaime Figueiredo Lima (PROS), foi afastado do cargo na noite dessa quarta-feira (30) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A decisão foi do ministro Luis Felipe Salomão, e é relativa ao registro de impugnação da candidatura de Jaime nas eleições suplementares que ocorreram em março deste ano no município.

De acordo com a decisão do ministro, a Câmara de Vereadores terá que realizar uma nova eleição, dessa vez indireta, para decidir quem fica na cadeira do Executivo até o dia 31 de dezembro. O eleito vai precisar ter cinco dos nove votos da Câmara para assumir o cargo. A partir de janeiro do próximo ano, toma posse o candidato eleito nas eleições municipais que acontecem no dia 15 de novembro.
Publicidade

Jaime estava no cargo desde outubro do ano passado, após a cassação da então prefeita Maria Dalva do Nascimento, a Cilene. Segundo a Justiça Eleitoral, Jaime não cumpriu o período mínimo de filiação partidária após trocar o Partido Liberal (PL) pelo Partido Republicano da Ordem Social (PROS), antes de concorrer às eleições suplementares e, por isso, teve sua candidatura impugnada.
O Dia entrou em contato com a Prefeitura de Silva Jardim, que de tarde informou: "O município até o momento não foi notificado acerca de nenhuma decisão judicial referente ao noticiado e desconhece qualquer informação relacionada aos fatos contidos na reportagem".