Por douglas.nunes

Um champanhe com brasão de família, assim é o Barons de Rothschild produzido pela tradicional casa já conhecida pelos seus Château Lafite e Château Mouton. Somente 50 países do mundo recebem essa delícia elaborada nas montanhas de Reims, no coração da região de Champagne, e que agora chega ao Brasil. Para divulgar os rótulos, seu produtor Philippe de Nicolay-Rothschild veio ao país e promoveu um jantar harmonizado pelo chef Claude Troisgros. “Trouxemos o Brut, o Rosé e o Blanc de Blancs, gosto de todos, mas o Rosé é o meu preferido”, admite Philippe. E a preferência do dono é feita com as variedades chardonnay (85%) e pinot noir (6%). É da casca desta última que ele tira sua cor salmão. No paladar, ele apresenta notas cítricas, de rosas e morangos silvestres. Na verdade, o difícil é dizer qual o melhor dos três rótulos.

A perlage constante e superfina atesta a qualidade da bebida, que recebeu mais de 90 pontos do badalado guia americano ‘Wine Spectator’. Para quem opta por um sabor mais marcante, o Blanc de Blancs é a opção. Produzido 100% com a uva chardonnay, ele é cítrico, com notas de amêndoas e frutas secas e apresenta uma certa mineralidade. Já o Brut leva em sua composição chardonnay (60%) e pinot noir (40%), tem notas de pera, amêndoas e avelãs frescas. A excelência do Barons de Rothschild é conseguida também pelo seu método champanoise de envelhecimento, nunca menos de três anos, em garrafa.

Manhã abençoada

Um café da manhã com a bênção do Cristo Redentor e a linda vista do Rio de Janeiro. Essa é a surpresa que o Copacabana Palace prepara para seus hóspedes vips. O Corcovado será fechado exclusivamente para no máximo 20 pessoas desfrutarem das delícias da gastronomia do Copa, aliada à paisagem carioca e à beleza do Redentor.

Castas espanholas

A espanhola Tobelos Bodegas Y Viñedos investiu nas uvas tempranillo, garnacha e cariñena para lançar seus novos rótulos no Brasil. Em breve, elas serão vendidas através do site www.tobelos.com.br. Outra novidade é o Clube Tobelos, criado para os amantes de vinho e que vai disponibilizar, sob pagamento de uma taxa anual, preços de atacado para venda no varejo.

Releitura peruana

O tradicional Pisco, que tem sua criação disputada entre Peru e Chile, ganhou releitura na Carioca Cevicheria, gastrobar da Zona Sul carioca. Tem a versão Punch, com capim limão, suco de abacaxi, maracujá e grenadine, a Mosquito, com hortelã e limão, e a Huanchaco, que leva morango, manjericão e limão.

Você pode gostar