Romário parte para o ataque com investigações sobre corrupção na CBF

O senador do PSB, que vai conduzir os trabalhos da CPI, enfrenta acusações nas redes sociais, mas nega conhecimento dos acontecimentos nos bastidores da confederação e relações com o ex-presidente José Maria Marin

Por monica.lima

Romário enxerga viés político nas acusações sobre o seu envolvimento com os dirigentes da CBFAgência Senado

Romário se prepara para marcar aquele que poderá ser o mais importante dos 1002 gols marcados, segundo suas contas, em sua carreira. O senador do PSB fluminense é o capitão e principal jogador do time de parlamentares que conduzirá os trabalhos da CPI que irá investigar denúncias de corrupção na CBF, escândalo que levou o ex-presidente da entidade, José Maria Marin, à prisão na Suíça. Mas a missão terá ‘zagueiros” tão duros e desleais quanto os que o ex-atacante enfrentou nos gramados. Os ataques começaram assim que ele começou a coletar assinaturas para a instalação da CPI. Nas redes sociais pipocaram textos e fotos lembrando que Romário por muitos anos foi próximo de Ricardo Teixeira; que esteve no malfadado “Voo da Muamba”, no qual jogadores e dirigentes não pagaram impostos dos produtos que trouxeram na volta da Copa de 94; que participou do Comitê Organizador Local da Copa de 2014 (COL) e só o deixou após perder espaço para Ronaldo Fenômeno e que tinha boas relações com o ex-presidente preso no país europeu. Escaldado, Romário enxerga viés político nas acusações. Em 2016 ele sairá candidato à prefeitura do Rio.

Via assessoria, o Baixinho informa que como jogador não tinha conhecimento do que se passava nos bastidores da CBF. Além disso, disse que saiu do COL justamente por denunciar o mau uso de dinheiro público na Copa. Sobre Marin, afirma que não tem relações com o cartola e só o cumprimentou em uma audiência na Câmara. O resultado dessa partida é incerto. Só resta torcer por uma vitória do futebol brasileiro.

Heineken e ESPN agitam final da Liga

A Liga dos Campeões ganha cada vez mais importância no Brasil. A final do próximo sábado, entre o Barcelona e a Juventus do craque Tevez, será transmitida pela ESPN para 131 salas de cinema em 54 cidades do país. A expectativa é que mais de 20 mil ingressos sejam vendidos. Principal patrocinadora do torneio, a Heineken fará evento fechado para convidados e parceiros comerciais no Shopping JK Iguatemi, em São Paulo.

Fenômeno inaugura primeiro “Campinho”

Ao lado da bela apresentadora Sabrina Sato, Ronaldo Fenômeno inaugura amanhã a primeira “arena” do programa “Viva o Campinho”, ação desenvolvida pela Brahma para revitalizar campos de várzea em todo o país. O espaço reformado fica em Pirituba, na zona Oeste de São Paulo. Até 2018 a cervejaria planeja reformar 300 campinhos por todo o Brasil. Quarenta deles em São Paulo.

Número da semana

180 milhões de telespectadores. Mesmo com o futebol nas cordas por conta das denúncias de corrupção contra dirigentes ligados à Fifa, essa é a expectativa de audiência global da final da Liga dos Campeões. O duelo entre o Barcelona de Neymar e Messi e a Juventus de Tevez e Pirlo será disputado sábado, em Berlim

INVESTCRAQUE
Anderson Varejão, Ala-pivô do Cleveland e da Seleção Brasileira

O mais carismático e cabeludo jogador brasileiro, Anderson Varejão está na expectativa de jogar sua segunda final de NBA com a camisa do Cleveland Cavaliers. O ala-pivô está recuperado da lesão no tendão que o afastou das quadras em dezembro. Ele poderá jogar se algum colega de time ficar impossibilitado de disputar a série contra o Golden State Warriors. Ousado nos negócios, Varejão tem a maior parte do patrimônio investido em fundos de ações nos EUA e o restante aplicado na compra de imóveis para venda e locação no Brasil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia