Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Publicidade

CANTEIRO IMUNE

Apesar da difícil adesão, ação já imunizou quase 500 mil trabalhadores da construção civil em 20 anos. No Rio, 300 mil recebem acompanhamento

Publicidade
mais notícias
Outubro Rosa: Médico esclarece dúvidas comuns a muitas mulheres
Vacinação em canteiro de obras - Divulgação
Vacinação em canteiro de obrasDivulgação
Por RENAN SCHUINDT

Os brasileiros voltam a se preocupar com a volta de doenças erradicadas há mais de duas décadas. Diante do recente surto de febre amarela e da ameaça de sarampo, a conscientização sobre a importância da vacinação nunca foi tão necessária. No Rio, por exemplo, uma ação que acontece há mais de 20 anos em canteiros de obras ajuda na imunização dos trabalhadores da construção civil.

A campanha surgiu em uma parceria entre o Serviço Social da Indústria da Construção (Seconci-Rio) e a Secretaria Municipal de Saúde, que oferece vacinação contra hepatite, difteria, tétano e sarampo. Diariamente uma equipe é disponibilizada para fazer as aplicações, além da verificação dos cartões de vacina dos funcionários.

"Somos uma entidade privada sem fins lucrativos que cuida da promoção da saúde e da prevenção das doenças do trabalhador da construção civil. Não funcionamos como um plano de saúde. Por isso, a prevenção e a promoção do bem estar são fatores tão importantes para nós. Isso aumenta a eficiência da assistência médica e ajuda na redução das demandas no sistema público", afirma Sérgio Paiva, superintendente do Seconci-Rio.

PÚBLICO ESPECÍFICO

Desde que foi iniciado, o programa já distribuiu quase 500 mil doses para um dos públicos mais difíceis quando se trata da adesão: o homem em idade produtiva. Hoje, cerca de 300 mil trabalhadores ativos recebem esse acompanhamento, apenas no Rio de Janeiro.

DESDOBRAMENTOS

Além do permanente trabalho de vacinação, a entidade está preparando um material educativo que será distribuído entre os operários visando a sensibilização de seus familiares sobre os riscos das doenças e a importância da vacinação. O objetivo é incentivar a busca pelo serviço nos postos de saúde mais próximos. E, assim, baixar os índices de contágio e de surgimentos de novos casos.

Você pode gostar
Publicidade