Água ajuda a prevenir infecção urinária

Com a chegada do verão, hidratação é um grande aliado contra o problema

Por Marina Cardoso

Infecção urinária é mais comum nas mulheres
Infecção urinária é mais comum nas mulheres -

Rio - Faltam poucos dias para a chegada do verão, que começa no dia 21 deste mês. Durante a estação mais quente do ano, há um aumento na incidência de pacientes com infecção urinária. A doença é mais comum em pessoas que não ingerem quantidade de água suficiente. Com isso, o corpo desidrata e há diminuição de produção de urina.

"Quando a pessoa passa longos períodos sem fazer xixi, pode dar tempo e condições para a bactéria entrar na bexiga, se instalar e causar a infecção urinária", explica Fernando Gonçalves de Almeida, coordenador da Área de Urologia Feminina da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

Segundo o médico, a doença pode se manifestar em dois níveis. O mais brando, quando a bactéria atinge apenas a bexiga, ou o estágio grave, em que a infecção se propaga para os rins.

Embora a infecção urinária possa afetar todas as pessoas, Fernando Gonçalves explica que a doença é mais frequente nas mulheres. Isso ocorre por causa de fatores anatômicos, pois a uretra feminina é reta e curta, o que facilita a instalação da bactéria na bexiga.

SINTOMAS

Segundo o urologista Alcides Mosconi Neto, membro do departamento de Disfunções Miccionais da SBU, os sintomas podem se manifestar de inúmeras formas. "Há um desconforto, coloração mais escura da urina e dor na hora de urinar", explica. Para as pessoas que têm a infecção grave, os sintomas podem ser acrescidos de febre, calafrio e dor nas costas.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito por meio de exame de urina. Como a doença é causada por bactérias, o tratamento é realizado com antibióticos e pode durar entre três e sete dias. Já os casos mais graves podem chegar até 14 dias de tratamento e necessitam, na maioria das vezes, de internação. O alerta dos médicos é ficar atento à coloração da urina. Se estiver escura, é sinal de que a pessoa precisa beber água. "É necessário manter o corpo hidratado. Dessa forma, é possível lavar a uretra com frequência. Manter uma alimentação saudável também ajuda na prevenção", afirma Neto.

Comentários

Últimas de Vida Saudável