Prefeito e secretários estiveram neste sábado, na feira livre, no bairro Aterrado - Divulgação
Prefeito e secretários estiveram neste sábado, na feira livre, no bairro AterradoDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, esteve neste sábado, dia 14, na Feira Livre do bairro Aterrado. O objetivo da visita foi dialogar com feirantes e a população.
Samuca Silva foi acompanhado do secretário do Gabinete de Estratégia Governamental (Gegov), Nelson Gonçalves; da secretária de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos (Smidh), América Tereza; do secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), Rogério Loureiro; e o secretário de Projetos Especiais (Sepro), Joselito Magalhães.
Publicidade
De acordo com o prefeito, a visita foi importante junto dos secretários para ouvir as demandas da população.
“Nosso governo é do diálogo, de união por Volta Redonda, e é sempre importante ouvir a população. Encaramos os problemas de frente e, mesmo com crise financeira que assola todo Brasil, estamos conseguindo avançar”, explicou o prefeito.
Publicidade
Para a aposentada Valéria Ferreira, que encontrou com Samuca na Feira Livre, é importante ver gestores nas ruas.
“Muito bom ver o prefeito aqui ouvindo a população. Isso é importante pra cidade. Apresentei uma demanda do meu bairro, Monte Castelo, e ele já encaminhou e disse que vai resolver. Fiquei muito feliz”, disse.
Publicidade
Samuca ainda explicou a população a real situação financeira da prefeitura, tendo em vista que o município tem dívidas de R$ 1,7 bilhão.
“Sabemos que precisamos avançar, mas mesmo com dívida que assumimos, onde pagamos mais de R$ 80 milhões por ano, a queda de repasses do Governo Federal, e que poderiam estar sendo investidos na saúde; estamos avançando. Somos a cidade que mais gerou empregos no estado, abrimos o Hospital do Idoso, a Rodovia do Contorno, o Restaurante Popular e a Clínica de Diálise. Criamos o Tarifa Comercial Zero, triplicamos vagas de creche, entre outros projetos. Nosso governo é do povo e de quem precisa”, acrescentou.