Voltaço seguirá protocolo ‘Jogo Seguro’ da Ferj quando retornar aos treinos

Diretoria do clube afirma que ainda não há uma data definida para o retorno das atividades

Por O Dia

Voltaço seguirá o protocolo 'Jogo Seguro' que foi desenvolvido pela Ferj
Voltaço seguirá o protocolo 'Jogo Seguro' que foi desenvolvido pela Ferj -
Volta Redonda - A diretoria do Volta Redonda Futebol Clube, já pensando numa maneira mais segura de retomar os trabalhos, informou que seguirá o protocolo Jogo Seguro, desenvolvido pela Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) em parceria com os médicos dos clubes que disputam a Série A do Campeonato Carioca.

Segundo a diretoria do Voltaço, ainda não há uma data definida para o retorno dos treinos, e que isso só irá acontecer após a permissão das autoridades competentes. De acordo com o vice-presidente do Esquadrão de Aço, Flávio Horta Júnior, a Ferj apresenta um caminho que vem ao encontro do pensamento do Voltaço, só retornar aos trabalhos quando for seguro.

“A preocupação número um sempre foi a segurança de todos os envolvidos, não apenas os atletas, mas também as comissões técnicas, arbitragem, gandulas, entre outros profissionais que estão envolvidos em uma partida. A Ferj está trabalhando na busca de soluções, se reunindo com os presidentes, com os médicos dos clubes e servindo de exemplo para outros estados do país através do protocolo Jogo Seguro. O Volta Redonda confia na metodologia e aguardará uma sinalização das autoridades para decidir a data de retorno dos treinos”, disse Flávio Horta Júnior.
O protocolo Jogo Seguro, produzido em conjunto pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e os médicos dos clubes que disputam a Série A do Campeonato Carioca, teve a sua redação final aprovada na semana passada. O documento, com 12 páginas, foi fundamentado em conceitos da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde, Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira e Sociedades Médicas Especializadas.
O regulamento apresenta recomendações médicas para o retorno ao futebol, como objetivos, aspectos técnicos sobre o coronavírus, pré-requisitos para retorno às atividades de treinamento, testes diagnósticos, transporte, vestiários, fisioterapia, departamento médico, nutrição, academia, rouparia/lavanderia e rotina de treinos.

Comentários