Nesta quinta-feira, dia 30, as equipes conferiram se os motoristas e trocadores estavam usando máscaras - Divulgação
Nesta quinta-feira, dia 30, as equipes conferiram se os motoristas e trocadores estavam usando máscarasDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana (STMU) de Volta Redonda realiza durante o período da quarentena, diversas fiscalizações no transporte público da cidade. O objetivo das ações é verificar se as empresas estão cumprindo o Decreto nº 16084/2020 que estabelece que os ônibus transportem apenas passageiros sentados, com espaçamento de bancos, como medida de prevenção ao novo coronavírus.

Nesta quinta-feira, dia 30, as equipes de fiscalização realizaram uma inspeção para verificar se os motoristas e trocadores estão fazendo o uso obrigatório de máscaras. Ao todo, seis notificações foram realizadas. Além disso, cumprimento de horários e higienização dos veículos também são verificados.

“Estamos ouvindo a população e desde o início das medidas de isolamento social estamos intensificando essas fiscalizações pelas equipes da prefeitura. O distanciamento dentro do transporte público é fundamental para evitar o contágio. Além disso, determinei que o uso da máscara seja obrigatório para todos os moradores. Por isso, fiscalizamos também os motoristas e trocadores. Estamos preocupados com as pessoas e com a saúde do morador de Volta Redonda”, comentou o prefeito Samuca Silva.

Ao todo, foram realizadas nove fiscalizações com cerca de 290 veículos inspecionados. Foram aplicadas 37 autuações e expedidas 9 notificações às quatro empresas que realizam o transporte público na cidade. O secretário da STMU, Rogério Loureiro, destacou a importância dessas ações para a população da cidade.

“Os moradores podem colaborar com a prefeitura comunicando toda e qualquer irregularidade no transporte público. É muito importante fiscalizar não apenas a lotação e os horários, mas também como os funcionários estão trabalho e, principalmente, o uso da máscara que é uma importante medida de prevenção. Não podemos deixar que a nossa população fiquem em risco, temos que proteger o trabalhador, além de, claro, oferecer um transporte de qualidade aos usuários”, destacou.