Dez estabelecimentos em Volta Redonda foram interditados por irregularidades neste final de semana

Cidade tem tolerância zero com descumprimento de medidas de combate ao coronavírus

Por O Dia

População de Volta Redonda pode denunciar irregularidades através do 156
População de Volta Redonda pode denunciar irregularidades através do 156 -
Volta Redonda - As equipes da força-tarefa de fiscalização de Volta Redonda percorreram vários bairros do município durante o fim de semana. Foram atendidas 78 denúncias feitas pela população sobre irregularidades e descumprimento das medidas de combate ao coronavírus, estabelecidas através de decreto.
A cidade, de acordo com as informações do governo municipal, tem tolerância zero com aglomerações e o desrespeito às normas pode acarretar multa de cinco Ufivres (Unidade Fiscal de Volta Redonda), correspondente a R$ 945,55, até o fechamento do estabelecimento.
Durante as inspeções na sexta-feira, sábado e domingo, dias 15, 16 e 17, dez estabelecimentos foram interditados, outros cinco autuados por violar as medidas. De acordo com o relatório da força-tarefa, ainda outros 72 locais foram orientados pelos fiscais. Até o momento, apenas um estabelecimento comercial teve seu alvará cassado, no bairro Jardim Amália II, por descumprir o decreto municipal.
“Todas as irregularidades são fiscalizadas com total rigor pelas equipes de força-tarefa. É muito importante o controle dessas medidas para a flexibilização do comércio e para que o combate ao coronavírus seja eficaz. As medidas impactam diretamente a saúde da população de Volta Redonda e caso o comerciante não se adapte às normas vamos cassar o alvará de funcionamento do estabelecimento", ressaltou o prefeito Samuca Silva.
Volta Redonda interdita dez estabelecimentos com irregularidades neste fim de semana - Felipe Carvalho
A fiscalização percorreu 35 pontos da cidade: Retiro, Centro/Amaral Peixoto, Vila Santa Cecília, Aterrado, São João, Niterói, Colina, Jardim Amália, Monte Castelo, Barreira Cravo, São Geraldo, Jardim Tiradentes, Jardim Amália I e II, Santo Agostinho, Vila Mury e Bela Vista, Água Limpa, Açude, Belo Horizonte, Conforto, Ilha Parque, Jardim Vila Rica, Ponte Alta, Roma I e II, Santa Cruz, São Lucas, São Luiz, São Sebastião, Sessenta, Siderlândia, Três Poços, Vale Verde, Vila Americana e Volta Grande II.

A ação é integrada entre a prefeitura, através da Guarda Municipal, Secretaria de Fazenda (SMF), Secretaria Extraordinária de Segurança Pública (SESP) e a Polícias Militar e Civil e ainda Ministério Público. As denúncias podem ser feitas pela população, através do telefone 156, a CAU (Central de Atendimento Única).

O prefeito Samuca Silva destacou que os que estão em desacordo e não têm histórico de descumprimento da legislação municipal sempre são orientados sobre as medidas.
“Com essas ações diárias já percebemos que os comerciantes estão se conscientizando e respeitando as medidas. Antes de qualquer ação mais rígida, as equipes estabelecem um diálogo com os comerciantes e dão orientações para que eles possam se adequar. Lembrando que a população também é responsável por ajudar neste combate à Covid-19. Caso vejam alguma irregularidade, entrem em contato com CAU. Estamos trabalhando para preservar vidas”, completou.

Galeria de Fotos

População de Volta Redonda pode denunciar irregularidades através do 156 Felipe Carvalho
Volta Redonda interdita dez estabelecimentos com irregularidades neste fim de semana Felipe Carvalho

Comentários