Vacinação de crianças contra gripe em Volta Redonda segue em dias alternados

Objetivo do cronograma é evitar aglomerações

Por O Dia

Nesta quinta-feira, dia 21, foram imunizadas contra H1N1, as crianças de 1 a 2 anos
Nesta quinta-feira, dia 21, foram imunizadas contra H1N1, as crianças de 1 a 2 anos -
Volta Redonda - Em Volta Redonda, nesta quinta-feira, dia 21, foram imunizadas contra H1N1, crianças de 1 a 2 anos. Durante todo o dia, 42 Unidades Básicas de Saúde da cidade, disponibilizaram as doses da vacina contra a gripe. Para evitar aglomeração, os atendimentos foram divididos durante a semana, de acordo com a idade das crianças.
Nesta sexta-feira, dia 22, a vacinação será para as crianças de 2 a 3 anos. Já na próxima semana a vacinação será aplicada nas crianças de 3 a 4 anos, na segunda-feira, dia 25; de 4 a 5 anos, na terça-feira, dia 26; e de 5 a 5 anos e 11 meses na quarta-feira, dia 27.
As doses serão disponibilizadas nas unidades de saúde da Atenção Primária, exceto nas que são pólos de atendimento à covid-19, que ficam nos bairros, 249, São João, Vila Mury e Volta Grande. Os moradores desses bairros deverão ser vacinados em unidades mais próximas desses pólos. A referência para o bairro 249 será a unidade do Conforto. Já as crianças do bairro da Vila Mury serão vacinadas no Retiro. Os usuários da São João podem ir na unidade do bairro Belvedere e do Volta Grande será no Centro Odontológico Concentrado (COC) do Santo Agostinho. 
O horário para vacinação das crianças é das 8h até as 17 horas. O prefeito Samuca Silva destaca a importância de manter a caderneta de vacinação atualizada.
”Estamos passando por uma pandemia que ainda não tem vacina. Isso mostra a importância que tem a vacinação. Além disso, está aproximando um período onde a temperatura cai e o clima fica mais frio e, consequentemente, as crianças têm mais problemas respiratórios. Portanto, esse é o período ideal para vacinar as nossas crianças”, disse o prefeito.

O secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, destaca que as doses são ampliadas gradativamente para evitar aglomeração de pessoas.
”Nosso objetivo é de imunizar todo o público-alvo, mas em segurança. Por isso, estamos aumentando de forma organizada a abrangência das pessoas que precisam vacinar. Nosso objetivo é que as pessoas fiquem em casa e só saiam em caso de extrema necessidade”, explicou Alfredo.

Comentários