O departamento de Bem Estar e Proteção Animal de Volta Redonda garante novo lar para animais vítimas de maus tratos na cidade - Divulgação
O departamento de Bem Estar e Proteção Animal de Volta Redonda garante novo lar para animais vítimas de maus tratos na cidadeDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - O departamento de Bem Estar e Proteção Animal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) em Volta Redonda garante novo lar para animais vítimas de maus tratos na cidade. A ação é realizada através denúncias da população, a partir disso, a equipe faz apreensão dos animas em situação de risco, cuidam e encaminham para o Espaço de Adoção da SMMA “Família Animal”.

Neste ano de 2020, 39 animais, 23 cães e 16 gatos, foram encaminhados para novos donos. Em 2019, o número chegou a 74, sendo 50 caninos e 24 felinos. Durante o período de restrições para evitar o contágio pela covid-19, o departamento está atuando apenas em situações de emergência.

Segundo informou a coordenadora de Bem Estar e Proteção Animal, Alexsandra Fernandes, parte da equipe do departamento está na linha de frente das ações de prevenção ao novo coronavírus.

“Dois fiscais fazem parte da força-tarefa e os guardas ambientais atuam nas barreiras sanitárias. Por isso, estamos fiscalizando somente casos em que os animais correm risco iminente de morte”, contou.

Alexsandra Fernandes também explicou que as denúncias podem ser feitas pelo aplicativo FiscalizaVR disponível para smartphones Android ou IOs, ou ainda pelo site www.voltaredonda.rj.gov.br/fiscalizavr, com a utilização de fotos e vídeos para comprovação.

A ação mais recente da equipe de Bem Estar e Proteção Animal foi o resgate do cão Thor numa residência do bairro Jardim Europa na última semana. O cachorro teria sido agredido fisicamente pelo tutor e alguns protetores de animais formalizaram a denúncia de maus tratos. O animal passou por consulta com veterinário para avaliação, recebeu os cuidados médicos necessários e hoje está sob a guarda de um fiel depositário, até que a Justiça defina seu futuro.

Outra situação que a equipe de Bem Estar Animal acompanhou foi a apreensão de 12 cães de um canil clandestino, que funcionava sem alvará para comercializar animais domésticos. A ação, em janeiro de 2020, foi realizada após denúncias no aplicativo Fiscaliza VR. Os cães eram das raças Shih tzu, Poodle e Lhasa Apso. Os animais foram recolhidos, pois estavam bastante debilitados. Um deles nãos resistiu e morreu.

Os animais foram levados para atendimento veterinário, fizeram exames de sangue e pesquisa de hemoprotozoário. Todos foram castrados, passaram por banhos e tosas e, após serem reabilitados, foram encaminhados para adoção e já estão em um novo lar.
39 animais já ganharam novo lar neste ano de 2020, em Volta Redonda - Divulgação
Sábata Reis Soares, que mora com a mãe no bairro Recanto Feliz, é depositária fiel de uma fêmea da raça Shih tzu, com cinco anos presumidos, que recebeu o nome de Valentina.

“Dei esse nome pelos maus tratos que sofreu e sobreviveu. Faço questão de tratar com carinho e amor e garanto os cuidados necessários, pois sei que é disso que esses animais precisam. Já tenho outra cadela adotada há cinco anos. Parabenizo o trabalho da equipe da SMMA que dá nova chance de uma vida saudável e feliz para animais vítimas de maus tratos”, falou Sábata.

O prefeito Samuca Silva lembrou que, além do trabalho da equipe de Bem Estar e Proteção Animal, que já atua no município, Volta Redonda iniciou a elaboração do Plano de Proteção e Defesa dos Animais, que atenderá animais silvestres e domésticos.

“Somos a primeira cidade do estado a tomar essa iniciativa em relação a políticas públicas de proteção aos animais negligenciados pelos donos, doentes ou em situação de abandono”, afirmou Samuca.