Volta Redonda é uma das pioneiras em ter contrato de gestão acompanhado remotamente pelo MPRJ - Divulgação
Volta Redonda é uma das pioneiras em ter contrato de gestão acompanhado remotamente pelo MPRJDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - No sentido de garantir a transparência, o Governo Municipal de Volta Redonda, adotou medidas de controle para garantir o adequado uso de recursos públicos. O município diante disso, estabeleceu dentro do contrato de gestão dos hospitais da cidade, hoje realizado por Organizações Sociais, mecanismos para que o Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) acompanhe todas as compras e licitações realizadas pelas OSs.

A cidade de Volta Redonda é a segunda do Estado do Rio que adota a ferramenta ‘Inova’, do Ministério Público, que permite o acompanhamento remoto – através de meios eletrônicos – do cumprimento do contrato, processos internos, metas e indicadores da OS na gestão do Hospital São João Batista.

Segundo o prefeito Samuca Silva, essa é apenas mais uma medida de controle dos investimentos públicos.

“Fomos reconhecidos pelo Tribunal de Contas como a segunda cidade mais transparente do Estado. Isso se deve a medidas como o fortalecimento da Procuradoria Geral; a criação da Controladoria Geral do Município e da Central Geral de Compras; a implantação do Portal de Transparência; além de enviar todos os editais de licitação ao TCE”, ressaltou o prefeito Samuca Silva.

A medida será também estendida a gestão do Hospital do Retiro, gerida por OS, como explicou o Secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, em breve,

“Nós já solicitamos ao MP que seja incluída essa gestão na ferramenta, que permite o acompanhamento online de todas as ações. Essa é mais uma ação de acompanhamento, já que o MP, TCE e a Secretaria de Saúde realizam auditorias constantemente nas gestões. Inovamos, inclusive, colocando o Conselho Municipal de Saúde, que é eleito pela sociedade civil, para também acompanhar o cumprimento dos contratos”, declarou o secretário.