Volta Redonda espera resposta do MPRJ sobre maior flexibilização das atividades na cidade

Na proposta a data para ampliação das atividades, como reabertura de igrejas, academias e clubes seria a partir do dia 10 de junho

Por O Dia

Volta Redonda espera para esta segunda, dia 1º, a resposta do MPRJ sobre uma maior flexibilização na cidade
Volta Redonda espera para esta segunda, dia 1º, a resposta do MPRJ sobre uma maior flexibilização na cidade -
Volta Redonda - O município de Volta Redonda espera para esta segunda-feira, dia 1º, a resposta do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) sobre a ampliação das atividades econômicas e sociais na cidade.
Na proposta que foi entregue ao MPRJ, na última segunda-feira, dia 25, consta a reabertura de templos religiosos, igrejas, academias e clubes. O estudo técnico apresentado estabelece regras para garantir as medidas de combate ao novo coronavírus, a covid-19. Ainda na proposta a data para uma maior flexibilização na cidade seria a partir do dia 10 de junho .
Ainda dentro desta nova proposta, consta o retorno das atividades das escolas particulares que iriam abrir de maneira parcial no dia 30 de junho (20% dos serviços essenciais). O prefeito Samuca Silva afirmou que todo o estudo foi feito baseado na capacidade de atendimento da rede municipal de saúde.
Atualmente, existe na cidade a flexibilização que permite o funcionamento das seguintes atividades: serviços de escritório, apoio administrativo e outros serviços prestados; atividades profissionais, cientificas e técnicas; atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; informação e comunicação; comércio e reparação de veículos automotores; alojamento; bares e restaurantes (com horário reduzido, de 10 às 19 horas); comércio varejista (de 14 às 22 horas); setor de serviços; seleção e agenciamento e locação de mão de obra; atividades imobiliárias; além de agências de viagem, operadores turísticos e serviços de reserva; e shoppings (com horário de 14 às 20 horas).

Também seguem funcionando supermercados; horti-fruti; farmácia; óticas; material de construção; clínicas médicas; laboratórios; agropecuária (venda de ração e comida de animais); e padarias.

Comentários