Prefeitura de Volta Redonda fiscaliza cerca de 150 ônibus por semana - Divulgação
Prefeitura de Volta Redonda fiscaliza cerca de 150 ônibus por semanaDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana de Volta Redonda, realiza frequentes fiscalizações no transporte coletivo da cidade por conta da pandemia da covid-19, o novo coronavírus. O trabalho teve início em 23 de março e resultou em mais de mil veículos fiscalizados em dois meses. Com o novo cenário, as equipes de fiscais atuam, no mínimo, três vezes por semana com a meta de abordar, pelo menos, 150 carros no período.

Nesta semana, na terça-feira, dia 02, os fiscais da STMU agiram no ponto final do bairro Jardim Amália e do Hospital Regional. O objetivo da operação foi observar a sanitização dos ônibus, o uso da máscara (obrigatório para passageiros e operadores do transporte público) e também realizar uma análise razoável da lotação dos carros. Para esta semana, ainda estão programadas oito ações de fiscalização do transporte público.

O prefeito Samuca Silva explicou que a permissão para que o número de passageiros por viagem fosse aumentado aconteceu por conta da flexibilização das medidas restritivas de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus.

“Com a retomada das atividades econômicas, o poder público precisava garantir transporte para os trabalhadores do setor. Mas o cuidado com a prevenção à saúde continua sendo prioridade, por isso a fiscalização no atendimento das empresas de ônibus foi intensificada”, afirmou Samuca.

O prefeito ainda reforçou que as empresas devem seguir rigorosamente todas as normas sanitárias de saúde pública, sob pena de responsabilidade administrativa, civil e criminal.

A diretora de Transporte da Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana (STMU), Ana Liege Dornelas, explicou que, além das duas equipes de fiscais que observam in loco a segurança do serviço de transporte público oferecido à população, as empresas enviam relatórios diários à secretaria.

“Recebemos fotos e vídeos da ação de higienização dos carros executados pelas empresas, que devem ser feitos ao final de cada viagem”, informou Ana Liege.