Samuca divulga homologação de acordo com MP e reabertura dos templos religiosos

O acordo também permite o retorno da feira livre, em ruas alternativas, com os produtos que não são alimentícios

Por O Dia

Samuca anuncia homologação de acordo com MP e reabertura dos templos religiosos
Samuca anuncia homologação de acordo com MP e reabertura dos templos religiosos -
Volta Redonda - Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, na noite desta quarta-feira, dia 10, o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, anunciou que a 6ª Vara Cível de Volta Redonda homologou o acordo judicial feito com o Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) para uma maior flexibilização das atividades comerciais. Sendo assim, a partir desta quinta-feira, dia 11, os templos religiosos poderão voltar a funcionar com medidas de restrição e de combate ao novo coronavírus.

Algumas medidas deverão ser tomadas pelos templos para o retorno das ativdades: as celebrações deverão durar até uma hora; os locais só podem receber 30% de sua capacidade de público; crianças de até 10 anos e idosos acima de 60 anos não podem participar das celebrações; os locais devem ser higienizados entre uma celebração e outra; utilização de máscara é obrigatória; os templos devem fornecer álcool em gel na entrada; e é proibida a utilização de bebedouros.
Segundo o Prefeito Samuca Silva isso só é possível por coanta das medidas de prevenção à covid que acontecem na cidade.
“Isso só foi possível com medidas sérias que estamos adotando desde o início da pandemia. Adotamos medidas rígidas, aumentamos a capacidade de leitos, fechamos a cidade, entre outras medidas. Conseguimos isso porque protocolamos junto ao MP um pedido de acordo para essas reaberturas”, falou Samuca.

O acordo também permite o retorno da feira livre, em ruas alternativas, com os produtos que não são alimentícios. Cada barraca deverá ficar com 3 metros de distância da outra. E ficou proibida a venda de bebida alcoólica na feira livre.
Ainda conforme o acordo, um dos eixos de monitoramento que permite a reabertura do comércio foi alterado e passam de dois para três dias seguidos que o número de casos suspeitos não pode ultrapassar 5%.
Sobre o retorno das academias e clubes sociais, o prefeito destacou que pelo fato de outros órgãos serem contra a reabertura, o município protocolou uma ação na justiça diretamente pedindo essa reabertura com medidas claras de segurança, como adotadas por outras atividades.

A Prefeitura de Volta Redonda atualizou nesta quarta-feira, dia 10, os dados sobre o combate ao novo coronavírus na cidade. São 976 casos confirmados na cidade, sendo que 3.692 foram notificados como suspeitos. 910 pessoas podem ser consideradas curadas. As mortes confirmadas por coronavírus são 45.
Os seis eixos de monitoramento condicionantes para a reabertura das atividades econômicas seguem dentro da meta: o número de casos suspeitos não aumentar mais que 5% por três dias seguidos e está em 3,62%; a ocupação de leitos no CTI não ultrapassar 50% e é de 22%; a ocupação de leitos no Hospital de Campanha não ultrapassar 60% e está em 11%; o grupo de risco permanecer em isolamento social; uso de máscara obrigatório nas ruas; além de manter a proibição de qualquer tipo de aglomeração.

Comentários