Academias em Volta Redonda podem voltar a funcionar com atendimento individualizado

Medida de flexibilização tem regras rígidas de combate ao novo coronavírus

Por O Dia

Academias podem voltar a funcionar com atendimento individualizado em Volta Redonda
Academias podem voltar a funcionar com atendimento individualizado em Volta Redonda -
Volta Redonda - A prefeitura de Volta Redonda publicou nesta quinta-feira, dia 18, o Decreto Municipal 16.211/2020 que flexibiliza as atividades em academias, espaços de pilates, e similares. O retorno está liberado, mas com atendimento individualizado e medidas de prevenção à covid-19, o novo coronavírus. A medida começa a valer a partir desta sexta-feira, dia 19, e os estabelecimentos podem funcionar das 6 horas às 22 horas.
De acordo com o decreto, nas academias, deverão ser disponibilizados antissépticos à base de álcool 70º para livre utilização em vários pontos do estabelecimento; cada aluno terá que levar sua toalha para utilização individual; ficam suspensos os leitores biométricos para acesso dos alunos; fica proibido o ingresso nos estabelecimentos de pessoas enquadradas nos grupos de risco, maiores de 60 anos e menores de 10 anos;
O decreto também define que os estabelecimentos deverão disponibilizar obrigatoriamente máscaras para uso dos funcionários, inclusive dos profissionais de educação física, bem como realizar limpeza e higienização intermitente das máquinas e dos ambientes após o uso.
Ainda fica proibida a utilização de bebedouros coletivos nas academias; os estabelecimentos deverão aferir a temperatura dos alunos na chegada aos locais, utilizando medidores de temperatura infra vermelho, proibindo o acesso de pessoas com temperatura acima de 37.5 graus; qualquer aparelho de climatização deverá permanecer desligado, as janelas deverão ficar abertas, privilegiando a ventilação natural.
O prefeito Samuca Silva afirmou que o retorno das atividades só acontece por conta do diálogo entre os profissionais de Educação Física, Prefeitura e Ministério Público.
“Além disso, estamos com eixos claros de monitoramento condicionando as aberturas das atividades ao aumento de casos suspeitos e a capacidade de atendimento a população. Entendemos que a atividade física é de suma importância e por isso estamos conseguindo agora essa flexibilização, mas com regras claras”, disse o prefeito.
A reabertura das academias está vinculada aos seis eixos de monitoramento: o número de casos suspeitos não aumentar mais que 5% por três dias seguidos; a ocupação de leitos no CTI não ultrapassar 50%. Ainda a ocupação de leitos no Hospital de Campanha não ultrapassar 60%. O grupo de risco permanecer em isolamento social; uso de máscara obrigatório nas ruas; além de manter a proibição de qualquer tipo de aglomeração.

Comentários