Volta Redonda avança na implantação de sistema cicloviário - Divulgação
Volta Redonda avança na implantação de sistema cicloviárioDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - Com o objetivo de cumprir mais uma etapa do plano cicloviário em Volta Redonda, a Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana (STMU), realiza uma marcação viária, com pintura de duas faixas de rolamento, na Rodovia dos Metalúrgicos, próximo ao Shopping Park Sul, onde será implantada também uma ciclofaixa.
Segundo a (STMU), serão mais 600 metros de marcação que vai do retorno do bairro São Geraldo (próximo ao posto AP) até a faixa elevada em frente ao Shopping Park Sul. Esse trecho na Rodovia dos Metalúrgicos fará a ligação futuramente com a região sul da cidade. A próxima etapa para dar continuidade à implantação da ciclovia na cidade será a pintura das faixas no bairro Voldac, que ligará o bairro Santa Cruz até o Aterrado e, posteriormente, do Aterrado até a Ponte Alta.
Publicidade
O secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana, Rogério Loureiro, explica que a ciclovia vem sendo implantada primeiramente nos locais com menos intervenções.
“Estamos avançando gradativamente na construção do projeto da ciclovia. Quando terminarmos essa etapa, será a vez de ligar os locais com grandes intervenções. Atualmente, temos em media 15 quilômetros já estabelecidos de ciclovia, que ficam na Beira-Rio, Conforto, Santa Cruz, Laranjal e Avenida Integração, no bairro Aterrado”, disse o secretário.
Publicidade
De acordo com as informações da secretaria, as ciclorrotas, são feitas através de pintura indicativa, são utilizadas em vias mais calmas, onde conseguem conviver ciclistas e automóveis. Já as ciclofaixas são feitas em vias com fluxo maior, onde é separado o ciclista dos automóveis através de uma faixa. E ainda as ciclovias são áreas onde há uma segregação total, como é na Avenida Beira Rio, entre carros e ciclistas.
O prefeito Samuca Silva ressaltou a importância da implantação das ciclos - que são divididas entre ciclorrota, ciclovia e ciclofaixa - para a mobilidade urbana.
Publicidade
“Estamos implantando na cidade um novo conceito que estimula as pessoas a usarem meios de locomoção sustentável, como a bicicleta. Vamos integrar toda a cidade nesse sistema. Nesse momento de pandemia esse meio de transporte passa a ser mais importante ainda, pois evita a aglomeração nos transportes públicos”, disse o prefeito.
Serão 42 quilômetros de ciclorrotas – que são as vias onde clicistas e motoristas dividem a mesma pista, com preferência para a bicicleta – conforme legislação federal, ligando todos os pontos da cidade.