Obras para instalação do novo Centro Pop avançam em Volta Redonda - Gabriel Borges
Obras para instalação do novo Centro Pop avançam em Volta RedondaGabriel Borges
Por O Dia
Volta Redonda - O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) de Volta Redonda terá novas instalações em novembro. A nova sede é construída ao lado do Cais Aterrado. A obra tem um investimento de quase R$ 500 mil e irá proporcionar uma ampliação no atendimento e também uma melhor assistência aos usuários.
O Centro Pop é destinado às pessoas que utilizam as ruas como espaço de moradia ou sobrevivência. O local tem o intuito de assegurar atendimento e atividades direcionadas para o desenvolvimento da sociabilidade, na perspectiva de fortalecimento de vínculos interpessoais ou familiares que oportunizem a construção de novos projetos de vida.
Publicidade
Devido a pandemia, de forma temporária, o horário de funcionamento de 8h às 15 horas, de segunda a sexta-feira. As pessoas em situação de rua que são atendidas pelo Centro contam com alimentação, higiene pessoal, serviço de retirada de documentos, contato familiar, atendimento psicossocial, além de receberem encaminhamentos necessários à construção do Plano de Acompanhamento Individual ou Familiar.
No mês de julho, segundo as informações da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), foram realizados 701 atendimentos para 127 pessoas, sendo 85 em situação de rua e 42 migrantes. A equipe da Smac realizou também 42 abordagens na cidade, atingindo 32 pessoas.
Publicidade
Obras para instalação do novo Centro Pop avançam em Volta Redonda - Gabriel Borges
Na quinta-feira, dia 13, o prefeito Samuca Silva fez uma visita ao local para acompanhar o andamento da obra. E comentou que o objetivo é oferecer um atendimento ainda melhor.
Publicidade
“O novo Centro Pop terá um espaço amplo e agradável, onde os assistidos poderão realizar suas atividades com mais conforto. Temos que destacar ainda que o local onde ele está sendo instalado, vai facilitar os cuidados com esses usuários que, devido a sua vulnerabilidade, necessitam constantemente de cuidados médicos”, disse o prefeito.