Força-tarefa de combate à covid-19 alcança quase três mil fiscalizações em cinco meses - Divulgação
Força-tarefa de combate à covid-19 alcança quase três mil fiscalizações em cinco mesesDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A força-tarefa multissetorial implantada em Volta Redonda desde o início da pandemia, no final do mês de março passado, já realizou neste período cerca de 2.850 fiscalizações. A ação é guiada por denúncias feitas através da Central de Atendimento Único (CAU), pelo telefone 156; pelo aplicativo FiscalizaVR, além de atender solicitações do Ministério Público e de outras entidades governamentais.

O grupo também faz rondas periódicas nos centros comerciais e nos bairros do município para verificar estabelecimentos que possuem histórico de denúncias ou de descumprimento dos decretos municipais de controle do novo coronavírus.
De acordo com o relatório da força-tarefa, as equipes de fiscalização atuam pela manhã, tarde e noite, diariamente, incluindo feriados e finais de semana. E quase mil estabelecimentos já foram orientados sobre a forma de trabalhar na pandemia da covid-19. Além disso, houve 83 autuações, 69 interdições e 18 notificações por descumprimentos das normas.
Publicidade
Ainda segundo o Departamento de Atividades Econômicas e Sociais da Secretaria Municipal de Fazenda (SMF), os bares ainda continuam na frente quanto ao número de denúncias e infrações e, por isso, as rondas são periódicas, mesmo quando não há denúncias da população. No plantão noturno do último domingo, dia 23, foram autuados cinco bares.

Os fiscais da Secretaria Municipal de Fazenda e agentes da Secretaria Extraordinária de Segurança Pública (SESP), além do distanciamento, ocupação máxima permitida, aglomerações e medidas de higiene, também verificam todas as obrigações legais do estabelecimento perante o município, como por exemplo: alvará de funcionamento e licença para ocupar calçadas com mesas e cadeiras.

Há quinze dias, com a ampliação da flexibilização das atividades econômicas em Volta Redonda, a Guarda Municipal também ampliou seu papel na fiscalização e orientação, já que o número de pessoas circulando nas ruas aumentou. A corporação passou a atuar com pontos base na Vila Santa Cecília, Aterrado, Amaral Peixoto (Centro), Retiro e Santo Agostinho. Além do comércio, a guarda é responsável pela fiscalização das áreas públicas de esporte e lazer, evitando aglomerações nesses espaços.