uma série de ações em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio será realizada Volta Redonda - Divulgação
uma série de ações em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio será realizada Volta RedondaDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A partir desta terça-feira, dia 8, uma série de ações em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro) será realizada Volta Redonda. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) irá disponibilizar atendimento sem agendamento nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e também retomará o atendimento psicológico gratuito por telefone para a população.
De acordo com a coordenadora do Setor de Saúde Mental, Renata Vasquez, a Central de Apoio e Atendimento Psicológico gratuito por telefone voltará a funcionar a partir do dia 8 de setembro. O atendimento será feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, através do número (24) 99315-0975.
Publicidade
“Esse atendimento já beneficiou mais de 300 pessoas e conta com sigilo e privacidade, acolhimento, psicoeducação e as orientações necessárias para cada caso abordado”, explicou Renata.
A população que sofre de algum transtorno psíquico também contará com um serviço de acupuntura que pode ser agendado pelo telefone 3339-4271.
Publicidade
Em parceria entre o setor de Saúde Mental e a Área Técnica e Educação em Saúde da SMS, a capacitação para os profissionais da Saúde será no dia 24 de setembro, por meio de um webinar (seminário online). Serão abordados os temas ‘Manejo de paciente suicida na atenção primária’, com a médica Beatriz Novaes da Silva Camargo, e ‘Atuação do enfermeiro de emergência ao tentante’, com o enfermeiro e professor Wesley Pinto da Silva.
Volta Redonda conta com apoio permanente para todos os cidadãos na saúde pública. Esse apoio é realizado através de unidades como os CAPS II – serviço de saúde comunitária de atenção à Saúde Mental que atende usuários com transtornos psíquicos severos e persistentes. Eles são divididos por área de abrangência, localizados nos bairros Vila Mury, Jardim Belvedere e Vila Santa Cecília.
Publicidade
A rede tem também o CAPSad (Centro de Atenção Psicossocial no Tratamento de Usuários de Álcool e Outras Drogas) Lucia Maria Bessada, no Conforto, que destina o atendimento a usuários de álcool e outras drogas; e o CAPSi (Centro de Atenção Psiciossocial Infanto Juvenil) Viva Vida, na Vila Mury, que atende crianças e adolescentes entre 0 e 18 anos, de ambos os sexos, com transtornos psíquicos graves e persistentes.
O apoio permanente conta ainda com o Espaço de Cuidado em Saúde José Salvino de Paiva Oliveira. O espaço presta atendimento aos usuários da rede de atenção à Saúde Mental que sofrem com questões emocionais/psiquiátricas de baixa ou média complexidade.