A militância do PSOL realizou uma carreata que teve como percurso os bairros Niterói, Retiro e Açude, em Volta Redonda - Divulgação
A militância do PSOL realizou uma carreata que teve como percurso os bairros Niterói, Retiro e Açude, em Volta RedondaDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A militância do PSOL realizou na última segunda-feira, dia 12, no período da tarde uma carreata que teve como percurso os bairros Niterói, Retiro e Açude, em Volta Redonda. O ponto de encontro foi a Praça São Paulo, no Niterói. Por volta das 17h, a carreata seguiu pela Avenida Sávio Gama, rumo ao Retiro e logo depois foi para o bairro Açude.
Com cerca de duas dezenas de carros e o apoio de um carro de som, os presentes cantavam o jingle da campanha. De acordo com assessoria de imprensa do partido, outras intervenções de rua estão programas e serão informadas nas redes sociais do partido. A assessoria ressaltou que todos cumprem os protocolos de segurança sanitária.
Publicidade
No sábado, dia 10, Juliana Carvalho, fez panfletagem no bairro Santa Cruz. Segunda a candidata, a opção por iniciar sua agenda de rua por bairros fora do Eixo Central da cidade se deve ao fato de estas regiões estarem abandonadas há 30 anos pelos governos municipais.
A candidata fez menção à primeira agenda de rua realizada na semana passada e traçou paralelo com a ação deste sábado.
Publicidade
“No dia 03 de outubro, panfletamos no Morro do São Carlos, a primeira comunidade de Volta Redonda. Dentro do centro da cidade, a comunidade é esquecida pelo poder público. Sem acesso a transporte digno, lá as pessoas sofrem o cotidiano de quem é esquecido pela prefeitura. Aqui no Santa Cruz, não é diferente. Um bairro com mais de 10 mil habitantes também não conta com transporte que atenda decentemente a população”, afirmou a candidata.
Sobre o transporte público, Juliana Carvalho ainda disse que “nossa proposta é retirar as catracas. Transporte público é direito. Por isso, não deve ser cobrado e não pode custar a fortuna que pagamos hoje, que serve apenas enriquecer empresários que remuneram mal os trabalhadores e ofertam um serviço de péssima qualidade. Na prefeitura do PSOL, ninguém pagará passagem em Volta Redonda”.