Candidata pelo Pros à Prefeitura de Volta Redonda, Dayse Penna  - Divulgação
Candidata pelo Pros à Prefeitura de Volta Redonda, Dayse Penna Divulgação
Por O Dia
Volta Redonda - Nesta quarta-feira, 14, a candidata pelo Pros à Prefeitura de Volta Redonda, Dayse Penna em entrevista a uma rádio local falou sobre as propostas para o município e como pretende colocar em prática caso seja eleita. Questionada sobre a terceirização da saúde com as Organizações Sociais (OSs) Dayse disse não concordar com a medida adotada para os hospitais do município.

"Não considero uma boa ideia. A tomada de decisão de um administrador tem que ser embasada em pesquisa. Se o custo aumentou e o serviço não melhorou, já está errado. Acho que a escolha foi equivocada, sou completamente contra", afirmou Dayse

Sobre uso de OSs em seu governo e a relação dessas instituições com corrupção a candidata afirmou “O levantamento de instituições que estão arroladas em processos de corrupção precisa ser encarado, precisa ser feito uma avaliação da importância desse estilo de administração no hospital. A gente tem o histórico de várias instituições que foram criadas nesse formato para servir de fachada. Então Volta Redonda tem motivo para ter um olhar duvidoso com relação às OSs”, explicou

Em resposta a um ouvinte a candidata falou ainda sobre as condições de trabalho para os funcionários públicos. "O salário em dia é obrigação. Então a gente quer estar além. Queremos fazer com que o servidor se sinta reconhecido através do processo de trabalho, mostrando que ele precisa ter meta e indicadores. Esta é a fórmula básica para ter o servidor saudável e servindo bem a população", ressaltou Dayse.

Mobilidade, empregabilidade, educação, saneamento básico e outros assuntos foram abordados no decorrer da entrevista, que foi transmitida ao vivo pelo canal da rádio no YouTube. O link também foi compartilhado na página oficial da candidata no Facebook e está disponível nas redes sociais.