Samuca e Fátima Martins têm candidatura deferida pela Justiça Eleitoral - Divulgação
Samuca e Fátima Martins têm candidatura deferida pela Justiça EleitoralDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - O prefeito Samuca Silva, candidato a reeleição pelo PSC, teve a candidatura deferida pela Justiça Eleitoral nesta segunda-feira, dia 19. A candidata a vice-prefeita, Fátima Martins, também teve a candidatura deferida. Segundo Samuca, essa é mais uma demonstração de que é um candidato ficha limpa.
“Fico muito contente com o deferimento de nossa candidatura. Demonstra que sou ficha limpa. A Justiça Eleitoral deferiu nossa candidatura com aval do Ministério Público Eleitoral, que também se mostrou favorável a nossa candidatura”, comentou Samuca.
Publicidade
Samuca destacou que o deferimento de sua candidatura dá maior tranquilidade ao processo eleitoral. “Vamos seguir com nossa campanha com cabeça erguida, mostrando para a população tudo o que fizemos e apresentando nossas propostas. A mudança que a cidade queria se iniciou em 2017 e agora essa mudança precisa continuar”, completou o prefeito.
De acordo com o prefeito, diante da crise financeira e do endividamento da cidade, foi feito um grande programa de planejamento para retomada de obras paralisadas e a entrega dessas intervenções.
Publicidade
“Terminar eternas promessas e obras de décadas me dá muito orgulho. Após 30 anos, entregamos a Rodovia do Contorno, Arena Esportiva, três creches que estavam com as obras paradas, três unidades básicas de saúde, a Clínica de Diálise, entre outros avanços. Não podemos olhar sigla partidária, cor de bandeira. Não existe isso de não entregar uma obra porque foi iniciada no governo anterior. Por isso, essas entregas foram uma das minhas prioridades”, disse Samuca.
Durante o evento, Samuca reafirmou seu compromisso na busca por um transporte público de qualidade.
Publicidade
“Não há outro caminho a não ser a licitação. Fomos os únicos com coragem de enfrentar esse problema, de cobrar, exigir e buscar a licitação por um transporte de qualidade. Nunca foi feita uma licitação na cidade para o transporte. A justiça nos impediu de fazer, mas vamos lutar e vamos conseguir. Volta Redonda precisa”, comentou Samuca.
O prefeito ainda lembrou que durante seu mandato foi congelado o aumento de tarifa de 2018 a 2020, terminando com a prática de aumento anual no preço da passagem.