Hemonúcleo de Volta Redonda reforça importância de doação - Divulgação
Hemonúcleo de Volta Redonda reforça importância de doaçãoDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - Doar sangue é um ato voluntário cheio de sentimento de gratidão e, em 2020, diante da pandemia da covid-19, se tornou ainda mais valioso, pois muitos doadores deixaram de comparecer ao Banco de Sangue. Por isso, no Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado nesta quarta-feira, dia 25 de novembro, a equipe Núcleo de Hemoterapia de Volta Redonda, por meio da coordenadora do Banco de Sangue, Rosimere Herdy Guedes, ressaltou a importância deste ato de solidariedade.
“Hoje é dia de enaltecer e parabenizar o doador, que ajuda a manter o nosso estoque de sangue para atender a quem precisa na urgência médica. Só temos a agradecer a todas as pessoas que doaram sangue, amor e vida neste ano tão difícil”, disse Rosimere.
Publicidade
O sangue coletado no Banco do Sangue de Volta Redonda atende o Hospital São João Batista, o Hospital Municipal Munir Rafful, o Hospital do Idoso e o Cais Aterrado, da Rede Municipal de Saúde, e os pacientes do Programa Unacom, no Hinja, em Volta Redonda; além do Hospital Municipal de Pinheiral e da Agência Transfusional, que fica no Hospital Municipal Flávio Leal, em Piraí.
Os interessados em doar devem procurar o Banco de Sangue de Volta Redonda, que fica no Hospital São João Batista e funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 13h. Para atendimento em grupo é necessário agendar através do telefone (24) 3343-2994, das 7h às 16h, até o dia anterior da ação.
Publicidade
Para ser um doador é preciso ter estilo de vida saudável, não ter comportamento de risco e respeitar o intervalo mínimo entre as doações, que é de 60 dias para homens e 90 dias para mulheres. Para doar sangue, o interessado precisa apresentar documento com foto, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, não estar em jejum e não ingerir alimentos gordurosos.