Dois recitais marcam o encerramento do intercâmbio entre o projeto Volta Redonda Cidade da Música e a Orquestra Sinfônica Nacional da UFF  - Divulgação
Dois recitais marcam o encerramento do intercâmbio entre o projeto Volta Redonda Cidade da Música e a Orquestra Sinfônica Nacional da UFF Divulgação
Por O Dia
Volta Redonda - O encerramento do intercâmbio na área da educação musical entre o projeto Volta Redonda Cidade da Música (VRCM) e a Orquestra Sinfônica Nacional (OSN) da UFF (Universidade Federal Fluminense) será marcado por dois recitais. As apresentações online irão reunir todo material estudado entre julho e dezembro pelos alunos da Banda de Concerto e monitores da Orquestra de Cordas do município.
Para acompanhar, basta acessar o Facebook (centrodeartesuff) e o canal oficial no YouTube (centrodeartesuffoficial) do Centro de Artes da UFF, nesta terça, dia 1º e quarta-feira, dia 02, sempre às 19h. O intercâmbio, com aulas online e lives, proporcionou uma nova forma metodológica e didático-pedagógica para diversificar e enriquecer o processo de aprendizado musical de 50 jovens, com idades entre 15 e 18 anos, integrantes da Banda de Concerto e Orquestra de Cordas do Projeto Volta Redonda Cidade da Música.
Publicidade
O trabalho musical é desenvolvido com exercícios de técnica diária do instrumento e sugestão de repertório pelos professores, a partir do que cada aluno vem estudando. Houve aulas virtuais de clarineta, contrabaixo, flauta, percussão, trombone, tuba, trompa, trompete, viola, violino e violoncelo. O repertório estudado compõe o recital de encerramento do intercâmbio.
Nas lives, realizadas na última semana de novembro, os intercambias conheceram um pouco sobre o mundo da música antiga, medieval, sobre os instrumentos de época, sob o comando do conjunto Música Antiga da UFF. Outra novidade para eles foi um bate papo informal sobre os instrumentos de sopro fagote e oboé, que não são utilizados no projeto. A conversa foi com o fagotista Jeferson Souza e o oboísta Rodrigo Herculado, que foi aluno do projeto Volta Redonda Cidade da Música durante sua juventude e hoje é músico da OSN.
Publicidade
O Quarteto de Cordas da UFF encerrou a semana com uma live exclusiva para os jovens músicos em alusão aos os 250 anos do nascimento compositor Ludwig van Beethoven. A maestrina Sarah Higino, uma das coordenadoras do projeto em Volta Redonda, afirmou que o intercâmbio virtual de educação musical foi um sucesso.
“Em adaptação à nova realidade imposta pela covid-19, uma plataforma de videoconferência aproximou os 35 músicos profissionais dos estudantes. A pandemia desafiou a prática orquestral e interrompeu as apresentações artísticas e esse intercâmbio permitiu o aperfeiçoamento dos nossos músicos mesmo diante à adversidade”, disse Sarah.
Publicidade
Volta Redonda Cidade da Música encerra intercâmbio com a OSN-UFF com dois recitais - Divulgação
Volta Redonda Cidade da Música encerra intercâmbio com a OSN-UFF com dois recitaisDivulgação
A maestrina também fez questão de convidar a todos para prestigiarem a apresentação e conferirem o talento dos músicos de Volta Redonda, acessando o Facebook ou o YouTube.
Publicidade
“Lembro ainda que o intercâmbio entre o VRCM e a OSN da UFF rendeu ainda um documentário preparado pelo Centro de Artes da UFF, que poderá ser visto pelos mesmo canais ou pelo site www.centrodeartes.uff.br”, informou a maestrina.
O Volta Redonda Cidade da Música foi idealizado e implantado há 46 anos pelo professor e maestro Nicolau Martins de Oliveira e hoje também é coordenado pela maestrina Sarah Higino e pelo maestro José Sérgio Torres da Rocha.

O projeto abrange 39 escolas da Rede Municipal de Ensino – unidades da Secretaria Municipal de Educação (SME) e Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda), alcançando 4,6 mil crianças, adolescentes e jovens, dos ensinos Fundamental e Médio. É considerado um celeiro de talentos e, de 1974 até hoje, já formou uma série de músicos que se profissionalizaram em conjuntos e orquestras no Brasil e no exterior.
Publicidade
A OSN-UFF, parceira do projeto em Volta Redonda, tem 59 anos de fundação. É uma das principais orquestras do meio musical brasileiro e, em sua missão de fomentar e difundir a música brasileira de concerto, acumula experiências no campo da educação, realizando aulas de campo, concertos didáticos, projetos itinerantes e extensionistas no estado do Rio de Janeiro.