Por O Dia
Volta Redonda - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) expediu na última segunda-feira, dia 25, uma recomendação conjunta a 22 municípios, entre eles, Volta Redonda, para que sejam adotadas todas as medidas necessárias para garantir a transparência no registro e divulgação à população e aos órgãos de controle de dados de pessoas vacinadas contra a covid-19.
O MPRJ recomenda que as cidades informem, diariamente, através de seus sites oficiais na internet, a relação nominal de todas as pessoas vacinadas no dia imediatamente anterior, com identificação de nome, CPF, local onde foi feita a imunização, função exercida e nome da vacina utilizada na imunização, de forma a dar plena transparência à sua inserção na lista prioritária de vacinação.
Publicidade
Recomenda ainda que seja informada a etapa do Plano de Vacinação em que cada Município se encontra, assim como o total de doses de vacina recebidas através do Programa Nacional de Imunização (PNI), o total de doses já aplicadas na população e o número de pessoas vacinadas em cada Município (incluindo a 1ª e 2ª doses).
No documento, o MPRJ destaca que notícias amplamente veiculadas pela imprensa demonstram o descumprimento dos planos nacional e estadual de vacinação contra a covid-19 e a grave situação de saúde pública enfrentada pela humanidade, bem como denúncias de que pessoas fora do grupo prioritário estão sendo beneficiadas com as escassas vacinas.
Publicidade
Ainda de acordo com o MPRJ, considera-se “que na aplicação de vacinas em contexto de escassez faz-se necessário seguir parâmetros objetivos, racionais e impessoais, assegurando-se que as pessoas priorizadas na campanha de vacinação sejam aquelas mais vulneráveis à contaminação, em consonância com o planejamento nacional e com as diretrizes tecnicamente embasadas da Organização Mundial da Saúde.”