A fiscalização das atividades econômicas já notificou 49 estabelecimentos neste ano  - Divulgação
A fiscalização das atividades econômicas já notificou 49 estabelecimentos neste ano Divulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A força-tarefa da Prefeitura de Volta Redonda que atua na fiscalização das atividades econômicas durante a pandemia, já notificou 49 estabelecimentos, por terem descumprido regras sanitárias estabelecidas em decreto municipal para combate e prevenção à covid-19.
A diretora do Departamento de Fiscalização de Atividades Econômicas da secretaria de Fazenda (SMF), Elisângela Almeida, disse que somente no último fim de semana foram notificados 12 estabelecimentos.
Publicidade
“As ocorrências mais frequentes são em relação à ocupação indevida do logradouro e descumprimento do horário de encerramento. Na feira livre, os feirantes estão obedecendo ao horário de funcionamento e a proibição da venda de bebida alcoólica. Os bares do entorno da feira foram notificados quanto à aglomeração”, explicou Elisângela.
De acordo com a fiscal de Inspeção Sanitária da prefeitura, Eneida Maria Silva Costa, a Vigilância Sanitária tem priorizado atendimentos relacionados à pandemia, em apoio às denúncias recebidas pela secretaria de Fazenda e do Ministério Público.
Publicidade
“Atendemos denúncias sobre problemas na higienização de alimentos, funcionários trabalhando sem máscara no estabelecimento, e até mesmo com covid-19. Inclusive, locais como parques localizados em shoppings passam por avaliação da Vigilância Sanitária”, explicou Eneida Maria Silva Costa.

As ações da força-tarefa também contam com a participação da secretaria de Meio Ambiente, da Guarda Municipal (GMVR) e de outros órgãos. O comandante da Guarda Municipal, João Batista dos Reis, destacou que a ‘Patrulha pela Vida’, criada com o objetivo de fiscalizar e orientar sobre o cumprimento do decreto municipal tem intensificado as ações pela cidade.
“Também estamos apoiando a secretaria de Ação Comunitária com o trabalho de higienização de locais onde há ocorrência de pessoas em situação de rua, coibindo a proliferação do vírus. Atendemos a denúncias dos chamados ‘isorpozinhos’, evitando aglomerações. E continuamos o trabalho de orientação e distribuição de máscaras à população”, afirmou Batista.
Publicidade
Segundo o secretário municipal de Fazenda, Érick Higino, as ações de fiscalização continuarão intensificadas.
“Enquanto poder público, o que nós podemos fazer e faremos é intensificar a fiscalização em todas as frentes. Isso vai nos ajudar bastante a promover a sensibilização dos volta-redondenses, porque apesar dos nossos grandes esforços e investimentos nesses primeiros dias de governo, os números de casos ainda nos preocupam muito”, disse o secretário.
Publicidade
O número para denunciar irregularidades é o 156. Em caso de dúvidas, os responsáveis pelos estabelecimentos podem procurar o setor de fiscalização, que funciona no térreo da prefeitura (guichês 05 e 06) ou pelo telefone: (24)3345-4444.