Idosos de 75 e 76 anos de Volta Redonda falam sobre a importância da vacina contra a covid-19
Idosos de 75 e 76 anos de Volta Redonda falam sobre a importância da vacina contra a covid-19 Divulgação
Por O Dia
Volta Redonda - Idosos de 75 e 76 anos de Volta Redonda relataram a importância da vacina contra a covid-19. A vacinação para esta faixa etária ocorreu na terça-feira, dia 23.
Dona Ângela Maria, de 75 anos, funcionária pública aposentada, recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19. Ela foi atendida na UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do bairro Jardim Paraíba.
Publicidade
“Graças a Deus fui vacinada estou muito feliz, estava ansiosa por minha vez na vacinação”, disse.
A idosa estava acompanhada da filha Rejane Castro, ela comentou que a mãe perguntava todos os dias pela vacina.
Publicidade
“Minha mãe quando acordava a primeira coisa que me perguntava era sobre a vacinação. Assim que saiu o cadastro fui uma das primeiras a fazer e diariamente acompanhava as informações da prefeitura”, falou Rejane.
Outra idosa vacinada na unidade foi Sueli Maria Muniz, de 75 anos. Ela destacou que a vacina é a única saída em meio à pandemia do novo coronavírus.
Publicidade
“A vacinação é muito importante, a vacina pode nos salvar”, comentou.
Cristina Sindra estava levando sua mãe de 76 anos para a vacinação. Ela frisou que a mãe é portadora de Alzheimer e a família toma todas as medidas de prevenção para protegê-la e que agora sente uma sensação de alívio e conforto.
Publicidade
“Nós estamos tomando todos os cuidados pontualmente só saímos com ela para consultas, sempre de máscara, álcool em gel e distanciamento social. A sensação hoje é de alívio só Deus sabe o quanto esperamos por essa vitória”, frisou.
A idosa, Ângela Lúcio de 75 anos, outra vacinada na unidade, citou que a vacina é “uma luz no fim do túnel, um sinal de esperança na pandemia”.
Publicidade
Favorável a vacinação, Geraldo Almeida, de 76 anos, disse que a vacina deveria chegar para todos.
“O pessoal que está trabalhando no comércio, nos ônibus, em setores que estão garantindo a nossa subsistência deveriam ser vacinados também. Eu continuo em casa e estou sim feliz de ser vacinado, torcendo que todos tenham esse momento”, destacou o aposentado.

Já seu Clodoaldo Nascimento, de 88 anos, estava na unidade recebendo a segunda dose.
Publicidade
“Sou fã de vacinas e essa contra a covid-19 surgiu em um momento oportuno, hoje estou tomando a segunda dose da CoronaVac e continuo seguindo as medidas de prevenção, só saio de casa para o essencial ” disse o idoso completando o ciclo de imunização contra o vírus.