Prefeitura de Volta Redonda abre contratação de médicos para hospitais municipais
Prefeitura de Volta Redonda abre contratação de médicos para hospitais municipais Divulgação
Por O Dia
Volta Redonda - A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Volta Redonda abriu a contratação de médicos em caráter de emergência. Os profissionais vão atuar como plantonistas em regime de plantão 24 horas, na rede municipal de urgência e emergência.
Segundo a SMS, os médicos atuarão nas cinco emergências da rede pública municipal nos hospitais São João Batista (HSJB), Munir Rafful (Retiro), Nelson Gonçalves (antigo Cais Aterrado), além das unidades de urgência médica: UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Santo Agostinho e Serviço de Pronto Atendimento do Conforto.
Publicidade
De acordo ainda com as informações da secretaria de Saúde, os plantões de segunda a sexta-feira sairão no valor de R$ 3.000,00 o plantão, correspondendo entre R$ 12.000,00 (4 plantões) e R$ 15.000,00 (5 plantões/ mês). Já os plantões de sábado e domingo no valor de R$ 3.500,00 o plantão, correspondendo a entre R$ 14.000,00 (4 plantões) e R$ 17.500,00 (5 plantões/mês), com início imediato.
Os médicos interessados devem entrar em contato com a diretora do Hospital Munir Rafful (Retiro), Márcia Cury, pelo telefone: (24) 99974-5989 ou pelo e-mail: [email protected]
Publicidade
Prefeitura de Volta Redonda abre contratação de médicos para hospitais municipais  - Divulgação
Prefeitura de Volta Redonda abre contratação de médicos para hospitais municipais Divulgação
A secretária municipal de Saúde, Conceição de Souza Rocha, destacou que a contratação de médicos é extremamente necessária e urgente no atual momento da pandemia.
Publicidade
“Abrimos a contratação de médicos que irão atender nas cinco emergências da rede pública municipal. É muito importante compormos a equipe médica para atender a população nas unidades hospitalares nesse momento, mas há uma dificuldade na contratação desses profissionais em decorrência da pandemia da covid-19. As contratações estão abertas, solicitamos que os médicos entrem em contato e nos ajude no atendimento e acolhimentos dos pacientes”, falou a secretária.