Brasil

Ministro do STF autoriza prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud

Luiz Edson Fachin negou a do ex-procurador da República Marcello Miller

Brasília - Luiz Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a prisão temporária de Joesley Batista e Ricardo Saud, delatores da JBS. A decisão aconteceu a partir do pedido de prisão apresentado pelo procurador geral da República Rodrigo Janot, na sexta-feira. 

A prisão do ex-procurador da República, Marcello Miller, também havia sido pedida pelo chefe do Ministério Público, mas essa não foi autorizada pelo ministro do STF. 

As prisões podem acontecer ao longo deste domingo ou até mesmo na segunda-feira. As prisões de Joesley e Saud teriam sido autorizadas porque eles são suspeitos de omitir informações dos investigadores, o que quebra o acordo de delação premiada. 

Já com Marcello Miller, a suspeita é de que ele atuou de forma criminosa ao agir para a J&F enquanto ainda fazia parte do Ministério Público. Miller encerrou sua carreira de procurador em abril, mas na gravação da conversa entre Joesley e Saud, os dois delatores dão a entender que Miller os ajudou a negociar os termos da delação premiada com a Procuradoria Geral da República. 

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie