Liesa descarta cobrar ingresso para viabilizar ensaios técnicos

'A Liesa não quer cobrar R$ 1 nem R$ 5. Queremos fazer uma coisa gratuita', afirma diretor. Liga diz que espera Riotur se manifestar e continua buscando patrocínio para que evento aconteça com entrada gratuita

Rio - A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa) descartou a possibilidade de cobrar ingresso ao público para viabilizar a realização dos ensaios técnicos na Marquês de Sapucaí. O diretor de Carnaval da Liesa, Elmo José dos Santos, afirmou que a instituição continua aguardando manifestação de ajuda da Riotur e buscando possível patrocinador para que o evento aconteça com entrada gratuita, como nos anos anteriores.

A Liga divulgou nesta semana que os ensaios técnicos, que antecedem os desfiles e permitem os ajustes finais pelas escolas de samba, só serão realizados se houver patrocínio. O custo dos ensaios varia de R$ 3,5 a 4 milhões, segundo a Liesa.

Ensaios técnicos agitam a Sapucaí Onofre Veras/ Sandro Fox/Fausto Maia


“Durante 15 anos, a Liesa sempre bancou tudo, nunca faltou um tostão, um saco de feijão, um saco de farinha. Aquele povo (público que assiste aos ensaios técnicos) não tem para colocar na mesa, como é que vamos cobrar daquele povo? Então a nossa ideia é fazer (os ensaios), mas gratuitamente. A Liesa não quer cobrar R$ 1 nem R$ 5, a Liesa quer fazer uma coisa gratuita”, afirmou Elmo dos Santos ao DIA na noite desta sexta-feira, antes da semifinal do concurso do Rei Momo, na Cidade do Samba.

Segundo Elmo dos Santos, ainda não apareceu patrocinador interessado depois que a Liesa anunciou a possível suspensão dos ensaios técnicos.

A Riotur se posicionou sobre a suspensão dos ensaios técnicos na quarta-feira. Em nota, afirmou que "apoia integralmente a Liesa por meio de reuniões constantes em busca de garantir as melhores condições para a realização dos ensaios técnicos e também dos Desfiles do Carnaval 2018".

O órgão ressaltou que, além da liberação da verba no valor de R$ 13 milhões acordada com as escolas, ainda cede o espaço do Sambódromo, gratuitamente, e cobre as despesas de estrutura, como iluminação, manutenção, limpeza e outros serviços públicos que somam cerca de R$ 2 milhões, sem ônus para a Liga. "Embora a decisão de realizar ou não os ensaios técnicos seja única e exclusiva da Liesa, a Riotur continua seu trabalho junto à iniciativa privada em busca de patrocínios que somados ao aporte financeiro e os custos dos serviços tragam ainda mais recursos, para melhor investir no evento, que é considerado o Maior Espetáculo da Terra", acrescentou a Riotur.


Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie