Público chega cedo e longas filas se formam no último dia do festival

Fãs pretendem acompanhar bandas como 30 Seconds To Mars e Red Hot Chilli Peppers bem de perto

Rio - Os portões da Cidade do Rock abriram neste sábado, as 14h, no último dia de festival, e já haviam longas filas do público que aguardava para entrar. As amigas Luiza Tavares, 20, e Débora Learos, 22, vieram de Jundiaí, interior de São Paulo, especialmente para assistir às bandas californianas Red Hot Chili Peppers e 30 Seconds To Mars, do ator e vocalista Jared Leto. E estavam bem pertinho do Palco Mundo, de onde não pretendiam sair.

"Viemos só para ver esses shows. Vai ser especial no último dia. A idéia é não levantar porque queremos ver bem de perto ", diz Luiza. "Vale tudo para ver os artistas que admiramos de perto", conclui. Débora concorda, mas observa: "O pior é o calor, mas vale a pena. Como é o último dia até gostaria de conhecer mais, mas daqui só saímos alternadas".

O microempresário Ivee Bennet, 24, também estava em frente ao Palco Mundo, na fila do gargarejo, com um grupo de 13 pessoas, que vieram de Duque de Caxias, para ver o 30 Seconds To Mars. "Eu e esse grupo seguimos a banda desde 2009. Já vim a duas outras edições do Rock in Rio e estou adorando essa. Está organizado. Vamos curtir muito esse último dia. Vai ter revezamento para podermos circular por aí sem perder os lugares", garante Ivee.

Marcos, Ana Laura e Jaqueline: união para ver os ídolos de pertinho Maíra Coelho / Agência O Dia

O trio Ana Laura Costa, 19, Jaqueline Brondi,19, Marcos Leonardo Oliveira, 21, também garantiam, literalmente, um lugar ao sol, perto do mesmo palco. "Chegamos às 10h e ficamos aguardando a abertura dos portões. É nossa primeira vez em tudo, vamos curtir todos os shows. Mas o mais esperado é o 30 Seconds To Mars", diz Ana. "Estou com dor de cabeça por conta do calor, mas não arredo o pé daqui. Vai ser incrível fechar esse festival com esses shows. Festival é isso, você vir para assistir suas bandas preferidas e curtir todo o resto que oferecem", conclui.

Para as irmãs Karine e Alessandra Bassi, 24 e 32, festival também é lugar de posicionamento. As duas, que estavam mais afastadas, encostadas num gradeado de frente para o Palco, tiraram a canga com a bandeira do Brasil da bolsa e fizeram um espécie de "cabaninha". "Viemos ontem e hoje. Vai deixar saudade. Ontem sentamos na canga, hoje tivemos a ideia de nos proteger do sol. Além disso, pretendemos esticá-la durante os shows e gritar: fora Temer!", garante Karine.

As irmãs Karine e Alessandra prometem protestar contra Temer Maíra Coelho / Agência O Dia

Alessandra faz coro: "Show também é lugar de ae manifestar. Todos queremos o melhor para o país, para o mundo. E vamos gritar bem alto e pedir que o Jared grite também ", disse, referindo-se ao vocalista da banda queridinha da plateia de hoje, o 30 Seconds To Mars.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie