Botafogo

Botafogo se apoia em boa fase de Marcos Vinícius para fazer dever de casa

Alvinegro recebe neste sábado o Atlético-PR no Nilton Santos para se aproximar do G-4

Rio - A fase é boa. Em evolução, Marcos Vinícius tem aproveitado a sequência para mostrar a que veio para o torcedor do Botafogo. Marcado pelos gols importantes nas últimas rodadas do Brasileiro, o apoiador é um dos trunfos no confronto com o Atlético-PR, neste sábado, às 17h, no Nilton Santos. Tímido, o camisa 10 tem curtido o bom momento, mas acredita que ainda tenha muito a mostrar.

Marcos Vinícius vive boa fase pelo Botafogo Reprodução Twitter

"Elogio é bom, mas não vou deixar subir para a cabeça. Estou me sentindo bem. Os gols passam confiança. Sei do meu potencial e posso render mais", disse Marcos Vinícius.

Com cinco gols no Brasileiro, o apoiador ganhou espaço no momento de maior oscilação do Botafogo no Brasileiro. A equipe lidera o returno, com 26 pontos, mas desperdiçou chances de entrar no G-4. Os tropeços em casa contra Avaí, São Paulo, Palmeiras, Vitória e Fluminense atrapalharam o planejamento.

Com dois compromissos seguidos no Nilton Santos Atlético-PR e Atlético-GO , o Glorioso assume a missão de fazer o dever de casa para não colocar em risco o lugar na zona de classificação para a Libertadores. Em clima de decisão, a equipe está pronta para os desafios nas últimas cinco rodadas.

"Temos que encarar essa sequência como uma verdadeira final. A gente estava disputando várias competições e acabou atrapalhando um pouco no primeiro turno. Não podemos vacilar. Já perdemos alguns pontos em casa. Por isso, é preciso entrar concentrado", destacou.

O último encontro do Botafogo com sua torcida foi marcado pelas vaias ao fim do clássico diante do Fluminense. A derrota de 2 a 1 de virada foi motivo de cobrança interna pela queda de rendimento no segundo tempo, mas deixou lições importantes. Hoje é o dia de selar a paz com a vitória em casa.

"A torcida é o grande patrimônio de uma equipe. Eles têm todo o direito de vaiar e aplaudir quando quiserem. Não tenho que pedir nada, sigo trabalhando. Nem sempre agradarei a todos, e eu tenho minhas convicções. E com elas vou morrer. Vou acertar e errar com as minhas convicções", disse Jair.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie