Rio

PMs são atacados por bandidos na Mangueira

Um policial acabou morto e outro baleado na perna no ataque à base avançada do Telégrafo. Bope foi acionado e helicóptero auxilia na ação

Rio - Um policial militar morreu com um tiro na cabeça e outro foi baleado na perna durante um ataque na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Mangueira, na manhã desta segunda-feira, orquestrado por traficantes do morro. Os PMs foram atacados na base avançada do Telégrafo e o Comando de Operações Especiais (COE), precisou ser acionado para ajudar os militares. Chega a 88 o número de PMs mortos no estado somente este ano, enquanto outros 291 ficaram feridos.

Policiais na porta do Quinta D'Or, onde PMs foram socorridos. Cabo Bruno dos Santos Leonardo não resistiu e morreu Leitor WhatsApp O DIA (98762-8248)

A vítima fatal foi identificada como o cabo Bruno Santos Leonardo, de 29 anos. Ele chegou a ser socorrido com o colega para o Hospital Quinta D’or, em São Cristóvão, mas não resistiu. Ele estava na corporação há 6 anos, era casado e deixa uma filha. Ainda não há informações sobre o seu enterro. Além do COE, batalhões da região e outras UPPs reforçam o policiamento.

Segundo o comando da UPP, o ataque ocorreu por volta das 8h, quando os policiais trocavam de turno na base e houve confronto.

Buscas estão em andamento na região e um helicóptero do Grupamento Aeromarítimo (GAM) auxilia na operação. Os policiais apreenderam drogas, mas ninguém foi preso.

Moradores ficaram em pânico por conta do tiroteio, que foi escutado em bairros próximos da Mangueira.

Policiais apreenderam drogas durante operação na Mangueira, após um PM morrer e outro ficar ferido Divulgação


Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie