Rio

Gregório Duvivier flagra chegada de Picciani no Rio: 'Recepção calorosa da PF'

Presidente da Alerj foi levado coercitivamente para depor na sede da Polícia Federal na manhã desta terça-feira

Rio - O ator Gregório Duvivier flagrou o momento em que o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani, chegou à cidade na manhã desta terça-feira. Policiais federais aguardavam o desembarque do deputado no Aeroporto Santos Dumont, para levá-lo coercitivamente para depor na sede da Polícia Federal. 

Gregório Duvivier estava no mesmo voo que Jorge Picciani Reprodução Instagram

"Atrás de mim no voo, o Picciani pai. Jornalismo é karma. Aguarde as cenas do próximo capítulo", escreveu ainda dentro do avião. Além de publicar uma foto do parlamentar, o artista filmou também a abordagem da Polícia Federal. "Olha o furo do Greg News! Chegando no Rio, recepção calorosa da PF. Feliz de ter presenciado esse momento tão aguardado do povo do meu estado", brincou.

OLHA FURO DO GREG NEWS! Chegando no Rio, recepção calorosa da PF. Feliz de ter presenciado esse momento tão aguardado do povo do meu Estado.

Uma publicação compartilhada por Gregorio Duvivier (@gduvivier) em

Filho de Picciani é preso

Em mais um desdobramento da Lava Jato, a Polícia Federal voltou às ruas do Rio no início da manhã desta terça-feira. Felipe Picciani, filho do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), foi preso em Uberlândia, Minas Gerais. A operação "Cadeia Velha" cumpre ainda mandados de prisão contra empresários do setor de ônibus, Jacob Barata Filho e Lélis Teixeira.

Por volta das 8h, Jorge Picciani desembarcou no Aeroporto Santos Dumont e foi levado coercitivamente para depor na sede da PF. Os deputados do PMDB Edson Albertassi e Paulo Melo também serão levados para prestar depoimento nesta terça. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a condução coercitiva dos parlamentares foi ordenada como alternativa inicial à prisão deles, já que eles têm foro privilegiado. Apesar disso, o órgão já pediu ao 2º Tribunal Regional Federal (TRF) a prisão dos deputados. 

“Havendo demonstração cabal de ilícitos gravíssimos e até mesmo alguns em estado de flagrância, à vista de sua natureza permanente, e que a liberdade dos referidos alvos implicaria perigo concreto à ordem pública, além da aplicação da lei penal, requer o MPF sejam deferidas prisões preventivas em desfavor dos deputados estaduais ora investigados”, afirmam os procuradores regionais.

Os agentes cumprem ainda mandados de busca e apreensão nos gabinetes da presidência da Alerj, de Jorge Picciani, Edson Albertassi e Paulo Melo. Os policiais chegaram à Casa por volta das 7h. Ao todo, são seis mandados de prisões preventivas e quatro temporárias, e 35 mandados de busca e apreensão nos endereços de 14 pessoas físicas e sete pessoas jurídicas. 

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie