FOTOGALERIA

Milhares se manifestam na Cinelândia: 'Quem mandou matar Marielle e Anderson?'

Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia
Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, são lembrados em ato na Cinelândia Alexandre Brum / Agência O Dia

Rio - Milhares de pessoas se reuniram nesta quinta-feira, na Cinelândia, ao lado da Câmara de Vereadores, no Centro do Rio, para lembrar um ano dos assassinatos de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Com cartazes com a pergunta "Quem mandou matar Marielle e Anderson", "Marielle Presente, Marielle Vive", os manifestantes se emocionaram ao lembrar da quinta vereadora mais votada no Rio de Janeiro nas eleições de 2016. Na praça também foi montado um palco onde aconteceram apresentações de coletivos negros, entre outras atividades. 

Nesta manhã, uma missa foi celebrada em memória da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, na Igreja da Candelária, no Centro do Rio, o vigário episcopal Monsenhor Manangão, que celebrou o ato, pediu para que as pessoas fossem mais "humanas".

No fim da celebração, familiares, amigos, fiéis, políticos e admiradores de Marielle gritaram "Marielle presente" e "Anderson presente". Na entrada da igreja, diversos grupos de religiões de matriz africana fizeram uma apresentação em homenagens à vítimas da violência, do rompimento da barragem em Brumadinho e das chuvas que causou mortes no Rio e em São Paulo.