Camila Pitanga e Thiago Fragoso vão à luta por uma paixão em 'Babilônia'

Na trama, ela é dona de uma barraca na Praia do Leme e mora no morro que dá nome ao folhetim. Ele advogado de classe média

Por O Dia

Rio - Imagina dar de cara com Camila Pitanga em pleno BRT ou num trem rumo a Madureira? Gente como a gente, a atriz foi a campo, de transporte público, conhecer de perto a realidade de sua personagem, Regina, que a partir de amanhã vai à luta, sem esmorecer, na nova trama das 21h da Globo, ‘Babilônia’. Moradora do morro que dá nome à novela, dona de uma barraca na Praia do Leme, a mocinha boa-praça, batalhadora e um tanto explosiva levou Camila a uma visita que rendeu bons frutos à sua interpretação. 

Camila Pitanga e Thiago Fragoso farão par romântico na próxima novela das noveFernando Souza / Agência O Dia


“A maior parte da história da Regina se passa na Babilônia, mas o berço dela é Madureira. Então, eu fui à Central do Brasil e peguei um trem até lá. Foi tão legal! Fui na Portela, no Parque de Madureira e caminhei pelo Mercadão. Fui discretamente, não estava de personagem. Vi o pessoal preparando a feijoada, fotografei meninas... Ganhei essa garra (ela mostra o braço com o acessório para a repórter) do vice-presidente da Portela e incorporei para a Regina. Vi que elas usam muitas bijus, brincão... Tirei essa moda do tie-dye (e aponta para o body da personagem que ela usou para as fotos de capa) lá no Mercadão”, frisa Camila.

Durante o ‘tour’, ela foi reconhecida, claro, mas o assédio não atrapalhou em nada a pesquisa. Deu até para fazer umas comprinhas. “O melhor foi a volta. Peguei o BRT e depois o metrô para Botafogo. Ainda comprei vários presentes para a Antônia (sua filha, de 6 anos). Pensa na cena: eu, dentro do ônibus, com 20 bambolês e pipas? Foi um barato”, vibra a artista. A composição não parou por aí. Camila, dessa vez vestida como a personagem, subiu o Morro da Babilônia, na Zona Sul, como se estivesse procurando uma casa para alugar, e ainda foi ciceroneada pela ex-chacrete Glória Maria Aguiar, a Índia Potira — ela não sabia que se tratava da atriz. “Foi incrível. Ficamos amigas. Eu passei quase duas horas com ela, contei minha história, choramos juntas, ela me apresentou a Babilônia inteira e ainda falou: ‘Mas você é muito parecida com a Camila Pitanga. Podia ganhar dinheiro com isso, menina.’ Eu disse: ‘Não. Nem estou em condições de pensar nisso agora.’ No final, tive que falar a verdade. Cara, ela ficou chateada, e com toda razão, mas eu expliquei e ficou tudo bem. Depois eu voltei com a família toda da Regina e a gente fez um almoço na casa onde eu morei com a Bené (Benedita da Silva, no Chapéu Mangueira). A Virgínia Rosa, que faz minha mãe, cozinhou feijão, arroz...”, detalha.

Para amansar a fera indomada que é essa protagonista, Vinícius, vivido por Thiago Fragoso, vai cortar um dobrado. E, mais do que amolecer o coração traumatizado da mocinha, o advogado de classe média terá que contornar o preconceito da família dele ao assumir a paixão pela moça pobre da favela. A história de amor pode até ter contornos de conto de fadas, mas, a pedido dos autores, Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, não será tão melosa assim. “Pediram que a gente não criasse um casal idealizado, e sim com humor. Eles vão errar também. O Vinícius quebra um pouco essa coisa careta do mocinho clássico. Ele não é bobinho”, defende o ator.

Camila reitera: “O Vinícius é o cara que doma a fera. Eles vão sofrer muitos encontros e desencontros naturais de qualquer folhetim, mas ele é fundamental para ela baixar a crista. Ela é combativa, mas é doce, solidária, adora uma cervejinha, um pagode.” E você, Camila, também gosta? “Claro. De uma caipirinha também”, diverte-se.

No primeiro encontro, Regina ‘solta os cachorros’ em cima do rapaz, porque acha que ele lhe passou uma cantada. Isso só o instiga. “O Vinícius acha charmoso. Quanto mais ela grita, mais ele acha incrível”, explica o ator, que completa: “Às vezes, a mulher de personalidade assusta um pouco o homem, mas o Vinícius é muito seguro de si.”

Na ficção, tudo não passa de um mal-entendido. Por trás das câmeras, uma cantada machista já tirou a atriz do sério. “Você não pode tocar numa pessoa desconhecida sem o consentimento dela. Uma coisa é um elogio, outra é invadir a intimidade, te expor, te constranger. Eu já passei por isso algumas vezes, de me sentir coagida, de o cara falar alto, ou me tocar: ‘E aí, coisa linda’, pegando no meu braço. Que isso? Lembro que uma vez um cara falou de uma maneira jocosa uma coisa bem machista e eu voltei e disse: ‘Vem cá, você tem filha, mãe, irmã? Gostaria que fizessem isso com elas? Faz isso não, cara.’ Eu tinha 20 e poucos anos. Mas não acho que seja a melhor maneira, porque você também fica vulnerável. Se é um cara mal-encarado e vem fazer uma maldade com você? Vai à polícia, interpela alguém. Mas acho que não pode lidar na impulsividade. Hoje, eu não repetiria isso. Mas é uma agressão”, frisa ela.

Como foi enganada por Luís Fernando (Gabriel Braga Nunes), que se revela casado quando sabe que ela ela está grávida, Regina fica na defensiva e vai dar trabalho para ser reconquistada. Ao contrário dela, Camila não se acha uma mulher difícil: “Não sou uma pessoa de jogo, sou muito inteira.” Para Fragoso, vale a pena lutar pela conquista até certo ponto: “Se fizer mal, não adianta. Primeiro, a pessoa tem que se cuidar, se respeitar.”

Traída pelo namorado, Regina ainda perde o pai, Cristovão (Val Perré), assassinado pela amante, Beatriz (Gloria Pires). Nesse clima de infidelidade, Camila prefere abster-se de qualquer julgamento: “Existem histórias e histórias, pessoas que, mesmo quando descobrem a traição de seus parceiros, conseguem se reencontrar e se entender. E aí cada um sabe de si.” Mãe dentro e fora de cena, a atriz de 37 anos pensa em aumentar a família: “Tenho vontade de ter outro filho, e a Antônia de ter um irmão, mas deixa a vida me levar... Tem que ter calma, tenho outros projetos, estou no início de um namoro (com o ator Sergio Siviero, 46), então não posso colocar a carroça na frente dos bois.” Com relação a casamento, ela despista: “Nunca pensei e sempre casei. Estou namorando e muito feliz. Ponto!”

O papo sobre maternidade ainda rende boas lembranças: “Teve um momento, quando a Antônia nasceu, que eu não quis mais trabalhar. Eu estava tão realizada, tão apaixonada pelo meu bebê que não queria fazer mais nada da vida... É uma fonte inesgotável de prazer. Mas depois eu disse: ‘Que nada.’ Amo tanto o meu trabalho e acho que é por isso que a minha filha respeita. Claro que ela sente falta, pergunta se eu vou colocá-la para dormir. Posso estar exausta, mas acordo às 6h para levá-la à escola, e, quando é de bicicleta, então, ela ama.” Thiago e a mulher, a atriz Mariana Vaz, também planejam dar um irmão para Benjamin, de 4 anos: “A gente quer ter mais filhos, mas só quando a obra em casa acabar. Já tem quase dois anos.”

Em comum com a personagem, Camila tem o senso de justiça. Bem diferente dela, o temperamento. Descer do salto só se for na trama: “Sou um pouco ansiosa, mas não tão impulsiva quanto a Regina. Ela é panela de pressão. Não quero dizer barraqueira porque acho vulgar, mas de personalidade, e naqueles dias (TPM) fica pior ainda. Acho bacana exatamente porque ela é uma heroína que perde a mão.”

Fragoso também não é de briga: “Já engoli muito sapo. Sempre tive muita paciência. Só sou menos tolerante quando vejo pessoas maltratando as outras, principalmente quem está numa posição inferior. Isso me tira do sério, eu não aturo”, deixa claro. Para ter um ar mais solar na produção, o ator fez algumas aulas de vôlei de praia e está pegando sol para manter o bronze em dia. “Sou superbranco, tipo rebatedor de parede, mas agora estou queimadinho, moreno. E isso, pra mim, é uma conquista”, brinca.

Considerada um dos maiores símbolos de beleza, Camila garante não se incomodar com o passar dos anos: “Eu nunca fiz cirurgia plástica nem tenho a pretensão de fazer. Considero para o ator as marcas do tempo fundamentais para ter uma carreira longeva. Ter cara de gente, e não de boneco. Mas cada um é livre para fazer o que é melhor para si. O tempo é meu amigo, no sentido de ter me agregado boas histórias. Tenho orgulho do que já vivi, de onde eu vim, da história da minha família. A mulher se acha bonita hoje, feia amanhã, é uma gangorra só. Eu me aceito e gosto de mim assim. Não sou perfeita, tenho problemas como qualquer mulher.”

CONFIRA QUEM É QUEM EM ‘BABILÔNIA’ 

1. INÊS (Adriana Esteves) é mãe de Alice (Sophie Charlotte). Casada com Homero (Tuca Andrada), cresceu obcecada por Beatriz. Elas vão viver um tenso jogo de negociação, rivalidade, conluio e confidências.

2. BEATRIZ (Gloria Pires) é ambiciosa, inteligente e inescrupulosa. Insaciável, traí o marido, o milionário Evandro Rangel (Cássio Gabus Mendes), com Diogo (Thiago Martins) e Pedro (André Bankoff). Ardilosa, sabe que Inês não presta e, por isso, prefere mantê-la por perto e sob controle.

3. DIOGO (Thiago Martins), irmão de Regina (Camila Pitanga), filho de Dora (Virgínia Rosa). Faz saltos ornamentais, mas não é um atleta de ponta.

4. MURILO (Bruno Gagliasso) é filho de Olga (Lu Grimaldi) e irmão adotivo de Vinícius (Thiago Fragoso). Malandro e sedutor, vira cafetão, inclusive da própria namorada, Alice (Sophie Charlotte). Ela tem uma relação conflituosa com a mãe, mas, ao contrário de Inês, é capaz de amar.

5. RAFAEL (Chay Suede) foi criado por Estela (Nathalia Timberg) e Teresa (Fernanda Montenegro) como filho e vai sofrer bullying de Guto (Bruno Gissoni) e Fred (Filipe Ribeiro), que cismam que ele é gay. Vai ter uma história de amor conturbada com Laís (Luisa Arraes), filha do prefeito Aderbal (Marcos Palmeira).

6. VALESKA (Juliana Alves) é moradora do morro da Babilônia, ex de Osvaldo (Herson Capri) e ficou com má fama por ter namorado o chefe do tráfico.

7. ADERBAL PIMENTA (Marcos Palmeira) ama Maria José (Laila Garin), mas quem manda nele é a mãe, Consuelo (Arlete Salles). Pai de Laís (Luisa Arraes), é sensual, infiel e discreto. Entra na política para ganhar dinheiro.

Últimas de Televisão