Luiz Fernando Guimarães volta à TV na série 'Acredita na Peruca'

Ator vai viver Eleonora, uma ex-socialite que perde tudo e vira uma preconceituosa dona de um salão de beleza

Por O Dia

Rio - Eleonora é uma milionária falida e ex-miss que não perde a pose. No salão de cabeleireiros que montou em Copacabana após vender seu apartamento no edifício Chopin, ela fala coisas cabeludas contra os pobres: “São pessoas feias que vivem mal e moram longe, além-túnel.” É essa personagem, polêmica e cheia de preconceito, que marca a volta de Luiz Fernando Guimarães à TV em ‘Acredita na Peruca’, série de humor que estreia no dia 18 de maio no Multishow.

“O que ela fala não é maldade, é uma brincadeira. Minha mãe não era diferente da Eleonora. Conheço senhoras que falam essas coisas. As pessoas só não se mostram, mas a humanidade é assim. E o programa capta isso tudo, não é um programa bonzinho. Em alguns momentos, ele tem ternura, o elenco quase chora, mas é ordinário nesse aspecto”, diz Luiz Fernando Guimarães no intervalo de uma gravação que O DIA acompanhou.

Luiz Fernando Guimarães volta à TV na pele de ex-socialite que perde tudoDivulgação

O cenário é um salão de cabeleireiros, onde se passam os 20 episódios, com direção-geral de Charles Möeller e Claudio Botelho, dupla conhecida como Reis dos Musicais. Assim como Caco Antibes (Miguel Falabella) em ‘Sai de Baixo’, Eleonora faz comentários ácidos e bem-humorados, menos agressivos, o tempo inteiro sobre as classes menos favorecidas, provocando quase sempre gargalhadas nas mais de 300 pessoas — muitas vindas de caravanas de bairros das Zonas Norte e Oeste da cidade — que lotam o Teatro Adolpho Bloch, na Glória, onde o programa é gravado.

“Eu me dirijo à plateia, e ela reage bem. Acho que existe uma identificação com qualquer público. O programa não levanta nenhuma bandeira, faz humor em cima de situações que acontecem num salão. Criei a personagem observando e conhecendo uma porrada de mulheres como ela”, conta Luiz Fernando. “Eleonora é um absurdo. Age como se estivesse acima de todos, do bem e do mal. O que salva ela é que eu que faço. Senão, seria enforcada”, brinca o ator.

Em cena, Luiz Fernando usa uma peruca preta e roupas femininas. Apesar de já ter feito outros papéis na TV como mulher, ele nunca protagonizou um seriado inteiro dessa forma. “Eu me sinto em casa com Eleonora. A voz é a mesma. Tento não engrossar. Dou umas pintas de mulher, falo no feminino, faço uns gestos. Não faço muito personagem, sempre gostei de desenhar, dar uma alinhavada nele, para que o público tenha noção do que ele é”, explica ele, que também vive diferentes personagens masculinos nos episódios.

O universo do salão é familiar. “Eu frequento, corto cabelo e faço barba em salão. Até porque hoje não tem mais barbearia”, comenta Luiz.

O programa nasceu da adaptação do monólogo ‘O Impecável’, que Luiz Fernando ainda planeja fazer, com direção de Charles Möeller e Claudio Botelho. “Adaptamos para a TV. A gente foi gravando e escrevendo, experimentando. Foi muito criativo pra mim”, conta Charles, que escreveu e dirigiu os 20 episódios. “Se não der certo, a culpa é minha”, assume, aos risos.

Além de Eleonora, a trama conta com a sua filha problemática, Silvia (Claudia Missura), o fiel mordomo Sebastian (Eucir de Souza), a drag cabeleireira Lucy in the Sky (Beto Carramanhos), o gogo boy Carlão (João Gabriel Vasconcelos) e a sócia burrinha Stephanie (Miá Melo). Circulam ainda pelo Impecável Beauty Salão and Spa a emergente Maria Eduarda (Fernanda Nobre) e a mãe, Coral (Gottscha), suburbanas que têm direito à herança do falecido ex-marido de Eleonora e acabam virando sócias do estabelecimento.

Na próxima temporada, Beto Carramanhos, que também é visagista e maquiador, vai convidar pessoas da plateia para fazer uma transformação. E Luiz Fernando quer levar convidados. “Vou chamar o Tony Ramos para participar de um episódio”, adianta o ator. Fora do ar desde 2011, quando atuou em ‘Divertics’, na Globo, ele está ansioso para se ver no canal a cabo. “Estava ocupado com o teatro. Mas queria que o público me visse em outro canal. Quero ver minha cara lá no Multishow. É uma coisa de satisfação profissional”, diz.

Últimas de Televisão