Por rafael.souza
Publicado 18/02/2016 14:24 | Atualizado 18/02/2016 16:22

São Paulo - O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) decidiu que o jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves, condenado pelo assassinato da colega Sandra Gomide, deverá ser transferido do regime semiaberto para o regime aberto. A decisão foi tomada no último dia 10, pelo juiz Carlos Henrique Scala de Almeida, da Vara de Execuções Penais, de Bragança Paulista, no interior de São Paulo. Pimenta Neves cumpria pena na Penitenciária Dois, de Tremembé desde 2011.

De acordo com o juiz, na sentença, Pimenta Neves teve "bom comportamento" na prisão e cumpriu o período necessário para a progressão de regime. No regime aberto, Neves não poderá sair a noite nem se ausentar da comarca, além de cumprir outras obrigações.

Pimenta Neves, que foi diretor de redação do “O Estado de S.Paulo”, foi condenado a mais de 19 anos de prisão em 2006, pelo assassinato, a tiros, da também jornalista Sandra Gomide, em 2000, em um haras em São Paulo. Na ocasião, Sandra e Pimenta Neves namoraram por quatro anos e a repórter decidiu dar um fim no relacionamento. Pimenta Neves não teria aceitado a decisão da mulher, que na época tinha 32 anos, e era mais nova que ele 31 anos. 

O acusado por foi preso após 11 anos do assassinato, em maio de 2011, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou a pena da justiça paulista.

Você pode gostar