Mariana: prefeitura vai distribuir R$ 1,1 milhão

Verba será repassada às vítimas do desastre ambiental de novembro passado, provocado pelo rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco

Por thiago.antunes

Minas Gerais - A prefeitura da cidade histórica de Mariana, em Minas Gerais, vai distribuir R$ 1,1 milhão às famílias afetadas pelo rompimento da barragem da mineradora Samarco, em novembro passado. O dinheiro foi arrecadado em três contas bancárias abertas para receber doações de pessoas que se solidarizaram, em todo o país, com as vítimas da tragédia.

Na última sexta-feira, foi celebrado um termo de compromisso com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Comissão de Representantes dos Atingidos estabelecendo regras para distribuição dos recursos. 

Rompimento da barragem da Samarco%2C em novembro%2C foi o maior desastre ambiental da história do paísReprodução

O acordo prevê o cadastramento prévio das famílias e a distribuição do dinheiro em duas fases. Na primeira, serão disponibilizados R$ 800 mil. Essa dinâmica foi definida para permitir que famílias eventualmente não contempladas na primeira fase recebam sua parcela de forma compensatória na etapa seguinte.

O Ministério Público fiscalizará as contas para que não ocorram desvios e os recursos sejam efetivamente destinados às pessoas atingidas. A previsão é de que os pagamentos comecem no próximo dia 23. O rompimento da barragem provocou a morte de 19 pessoas, destruiu a vegetação nativa e poluiu as águas do Rio Doce, afetando mais de 30 municípios em Minas Gerais e Espírito Santo. Na semana passada, quatro meses após o desastre, foi encontrado o corpo da décima oitava vítima. Um corpo ainda não foi encontrado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia