Bolsonaro elogia coordenador do Enem e critica doutrinação em escolas

Ele quer valorizar o ensino com enfoque acadêmico e usou Ferreira como exemplo

Por Agência Brasil

Presidente eleito Jair Bolsonaro chega ao Congresso Nacional para a solenidade de posse.
Presidente eleito Jair Bolsonaro chega ao Congresso Nacional para a solenidade de posse. -

Brasília - O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou neste sábado (5) que o novo responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o economista Murilo Resende Ferreira, vai priorizar o ensino com enfoque na medição da formação acadêmica.

Em publicação na sua conta oficial no Twitter, o presidente disse que é preciso ignorar a promoção da "lacração" e da "doutrinação" em sala de aula. O presidente também destacou a formação de Resende, que é doutor em economia pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

"Murilo Resende, o novo coordenador do Enem, é doutor em economia pela FGV, e seus estudos deixam claro a priorização do ensino ignorando a atual promoção da 'lacração', ou seja, enfoque na medição da formação acadêmica, e não somente o quanto ele foi doutrinado em salas de aula", tuitou.

Resende, de 36 anos, foi escolhido pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, como diretor de Avaliação da Educação Básica do Instituto de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que é o órgão responsável pelo Enem.

Últimas de Brasil