Polícia Civil apreende R$ 4,6 milhões em avião após pouso forçado

Dinheiro estava dividido em diversas malas e foi apreendido pelos policiais; segundo o piloto, quantia era proveniente da venda de outra aeronave

Por iG

Segundo piloto, quantia era proveniente da venda de outra aeronave em São Paulo
Segundo piloto, quantia era proveniente da venda de outra aeronave em São Paulo -
Mato Grosso - A Polícia Civil da cidade de Alta Floresta, no estado do Mato Grosso, realizou a apreensão de mais de R$ 4,5 milhões em espécie dentro de um avião que realizou um pouso forçado em uma área rural.
Segundo informações da corporação, o montante de R$ 4.679.750,00 estava dividido em seis malas e pertencia ao piloto, de nacionalidade italiana, que informou que teve que realizar o pouso após o avião, de modelo Cessna 206T, apresentar um problema no 'flap'. Ele, inclusive, já havia embarcado em um táxi para deixar o local quando foi interpelado pelos policiais.

Residindo no Brasil há mais de 30 anos, o homem não soube, à princípio, explicar aos agentes a origem do dinheiro . Porém, quando foi encaminhado para a Delegacia, revelou que a quantia era proveniente da venda de um avião realizada na cidade de São Paulo.

O piloto informou ainda que o plano de voo, iniciado em Sorocaba (SP), previa pousos para reabastecimento nas cidades de Jataí, em Goiás, e exatamente em Alta Floresta antes do destino final, que era a cidade de Itaituba, no Pará.

Ao deixar a cidade goiana, notou que o avião apresentava problemas, mas decidiu seguir viagem até o Mato Grosso. Foi então que precisou realizar o pouso forçado em uma pista rural, local em que foi encontrado pelas autoridades.

Agora, os agentes vão investigar a origem do dinheiro . De acordo com o delegado de Alta Floresta, Vinicius Nazário, o montante será depositado em uma conta da Justiça até que o inquérito policial seja resolvido. Já o piloto acabou liberado, uma vez que não foi encontrado nenhum conteúdo ilícito em suas posses e ele não tinha antecedentes criminais.


Comentários