Moro diz a policiais federais que 'governos passam e instituições ficam'

Ministro da Justiça e Segurança Pública participou da aula inaugural dos cursos de formação da Polícia Federal, em Brasília

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro
Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro -
Brasília - Um dia depois de manifestações que exaltaram seu trabalho na Operação Lava Jato e no Executivo Federal, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse nesta segunda-feira que os "governos passam e as instituições ficam".

Moro participou nesta segunda-feira da aula inaugural dos cursos de formação da Polícia Federal no teatro da Academia Nacional de Polícia, em Brasília. Ele proferiu a primeira aula aos alunos, na presença do diretor-geral da PF, delegado Maurício Valeixo, e outros dirigentes da corporação e presidentes de entidades de classe.


Moro ressaltou que o governo quer "fortalecer a PF", por ser "estratégica para o País". Ele sinalizou posicionamento sobre uma pauta encampada há anos pelos sindicatos e entidades de classe ligados à carreira: a autonomia administrativa.

A Polícia Federal está sob o guarda-chuva do Ministério da Justiça. Os delegados fazem campanha e buscam no Congresso apoio a uma Proposta de Emenda Constitucional que confere total independência financeira e institucional.

Moro afirmou ainda ser "inegável nos últimos anos, que a PF, pelo relevante papel desempenhado, adquiriu uma aura de excelência perante a população brasileira extremamente forte".

Comentários