Bolsonaro diz que Merkel e Macron 'não têm autoridade' para discutir meio ambiente

Em café da manhã com bancada ruralista, presidente afirmou que convidou presidente francês e chanceler alemã para sobrevoar Amazônia e os desafiou a encontrar '1 km quadrado de desmatamento'

Por O Dia

Bolsonaro, Macron e Angela Merkel na cúpula do G20, em junho, em Osaka, no Japão
Bolsonaro, Macron e Angela Merkel na cúpula do G20, em junho, em Osaka, no Japão -
Brasília - O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar, nesta quinta-feira, o presidente francês, Emmanuel Macron, e a chanceler alemã, Angela Merkel, sobre a questão ambiental. 
Bolsonaro tomou café da manhã com a bancada ruralista, na presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Durante o encontro, ele afirmou que Merkel e Macron 'não têm autoridade' pra falar sobre questão ambiental. As informações são do portal UOL. 
"Convidei ele (Macron) e a Angela Merkel a sobrevoar a Amazônia, se encontrasse num espaço entre Boa Vista e Manaus, 1 km quadrado de desmatamento, eu concordaria com eles. Agora o mesmo, como sobrevoei a Europa por duas vezes, eu também lhes disse que não encontrei 1 km quadrado de floresta naquela região. Então eles não têm autoridade para vir discutir essa questão para conosco", afirmou o presidente, que foi aplaudido pelos presentes.
O desmatamento na Amazônia é real e aumenta cada vez mais. Segundo dados do Deter, sistema de alertas de desmatamento do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), foram desmatados 769 km² apenas no mês de junho – cerca de 57% a mais do que o mesmo período de 2018. 
O embate entre Bolsonaro e os líderes internacionais começou na cúpula do G20, quando Macron afirmou que não assinaria nenhum acordo comercial com o Brasil caso ele saísse do Acordo de Paris, que define metas para conter o aquecimento global e a mudança climática no mundo. A líder alemã, Angela Merkel, também criticou as políticas ambientais do governo brasileiro e manifestou preocupação sobre o desmatamento na Amazônia e o risco do Brasil deixar o Acordo de Paris. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários