Weintraub afirmou que vai assumir cargo no Banco Mundial  - Agência Brasil
Weintraub afirmou que vai assumir cargo no Banco Mundial Agência Brasil
Por O Dia
Publicado 25/12/2019 20:47 | Atualizado 25/12/2019 20:47
Rio - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, compartilhou uma mensagem que chamava o presidente Jair Bolsonaro de traidor, na tarde desta quarta-feira. Em seguida, ele apagou a publicação e esclareceu: "Estou em viagem, em um navio, com internet intermitente. Fico horas sem internet. Dei RT sem querer em um post. Evidentemente que foi um erro".
Publicidade
A mensagem compartilhada por Weintraub havia sido publicada pelo youtuber de extrema-direita Nando Moura: "Bolsonaro ao sancionar a emenda do FREIXO traiu não só o ministro Sérgio Moro mas TODO o povo brasileiro. Não existe mais nenhuma justiça neste país", dizia o tweet, se referindo à aprovação do pacote anticrime sem veto à proposta do juiz de garantias
Publicidade
O compartilhamento da mensagem pelo ministro da Educação causou ampla repercussão no Twitter. O youtuber Felipe Neto contestou a explicação de Weintraub, lembrando que, para compartilhar uma mensagem sem querer, é necessário confirmar a sua publicação com outro clique.