Homem é detido após jogar tinta na rampa do Palácio do Planalto

Homem disse que o ato era um protesto pelo genocídio de jovens brasileiros

Por Agência Brasil

Lata de tinta vermelha foi arremessada por manifestantes, em ato contra o governo do presidente Jair Bolsonaro
Lata de tinta vermelha foi arremessada por manifestantes, em ato contra o governo do presidente Jair Bolsonaro -
Brasília - O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) informou que o Palácio do Planalto foi alvo de um ato de vandalismo na manhã desta segunda-feira quando um homem lançou tinta vermelha na rampa do prédio. Ele foi detido pela equipe de segurança e entregue às autoridades policiais.

O prédio é a sede do governo federal, onde trabalha o presidente da República. Ao ser detido, o homem disse que o ato era um protesto pelo genocídio de jovens brasileiros. O material jogado na rampa já foi removido.

O GSI destacou que o Palácio do Planalto é um bem público, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O prédio também faz parte do conjunto arquitetônico de Brasília, tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Comentários